07:56 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    381
    Nos siga no

    O procurador-geral da República, Augusto Aras, solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de um inquérito para apurar a recente denúncia feita pelo ex-ministro Sergio Moro contra o presidente Jair Bolsonaro.

    Moro deixou a chefia da pasta da Justiça e Segurança Pública nesta sexta-feira (24) acusando Bolsonaro de demitir o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, com o objetivo de trocá-lo por um nome que pudesse facilitar uma interferência política do Planalto nas investigações da corporação, entre outras possíveis irregularidades. 

    "O pedido, autuado no STF como Inquérito 4.829, aponta a eventual ocorrência, em tese, dos crimes de falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de Justiça, corrupção passiva privilegiada, denunciação caluniosa e crime contra a honra", afirma a Procuradoria-Geral da República por meio de nota. 

    ​Segundo Augusto Aras, a dimensão dos episódios narrados pelo ex-ministro aponta para a possível "prática de ilícitos" por parte do presidente da República, e, sendo assim, a primeira medida necessária seria ouvir o ex-juiz em caráter oficial. 

    "Indica-se, como diligência inicial, a oitiva de Sergio Fernando Moro, a fim de que apresente manifestação detalhada sobre os termos do pronunciamento, com a exibição de documentação idônea que eventualmente possua acerca dos eventos em questão. Uma vez instaurado o inquérito, e na certeza da diligência policial para o não perecimento de elementos probatórios, o procurador-geral da República reserva-se para acompanhar o apuratório e, se for o caso, oferecer denúncia", disse Aras.

    Mais:

    Analista: Para agradar Congresso, Bolsonaro terá que fazer indicações políticas após saída de Moro
    FHC pede renúncia de Bolsonaro e diz: 'Presidente está cavando sua fossa'
    Moro quer ser 'vedete do impeachment' e é candidato à sucessão presidencial de 2022, diz analista
    Tags:
    crimes, Procuradoria-Geral da República (PGR), PGR, Augusto Aras, Sergio Moro, Jair Bolsonaro, Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar