04:20 02 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil lidando com COVID-19 em meados de abril de 2020 (77)
    9168
    Nos siga no

    Em entrevista à agência Associated Press (AP), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que o Brasil tem enfrentado um obstáculo no combate ao coronavírus, referindo-se ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

    O recuo dos governadores, cautelosos em perder a ajuda federal vital nos esforços para controlar a COVID-19, já não está mais funcionando para São Paulo, o estado mais populoso do Brasil e epicentro do vírus no país, que já registrou mais de 11 mil casos confirmados de coronavírus e quase 800 mortes, escreveu a mídia.

    "Estamos lutando contra o coronavírus e contra o Bolsonarovírus", disse o governador de São Paulo à AP, adicionando que o presidente tem adotado "posições incorretas e irresponsáveis".

    A recomendação de isolamento social foi novamente aconselhada por Doria durante a entrevista, alegando que os resultados poderiam ser melhores.

    "Apesar das instruções negativas que as pessoas recebem do presidente, metade da população [de São Paulo] respeita a quarentena", afirmou o governador em uma videochamada.

    Manifestantes com bandeiras do Brasil e cartazes protestam contra governador de São Paulo, João Doria, que impôs medida de isolamento social para conter pandemia, em frente à Fiesp, 5 de abril de 2020
    © Folhapress / Mathilde Missioneiro
    Manifestantes com bandeiras do Brasil e cartazes protestam contra governador de São Paulo, João Doria, que impôs medida de isolamento social para conter pandemia, em frente à Fiesp, 5 de abril de 2020

    "A resposta da população tem sido boa. Poderia ter sido melhor se não tivéssemos que usar ciência e medicina quase todos os dias para enfrentar suposições."

    "Temos de enfrentar o presidente e proteger a população", declarou João Doria, que tem sido um dos fortes opositores à postura de Bolsonaro quanto à pandemia, juntamente com o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

    "Ouvir e ver pessoas que são educadas, que estudaram fora do Brasil, defendendo o que está errado e o que é extremo, isso me entristece. O confronto não é comigo […]. É um confronto com a ciência e a medicina de todo o mundo", finalizou.

    Tema:
    Brasil lidando com COVID-19 em meados de abril de 2020 (77)

    Mais:

    Mandetta rejeita demissão de secretário: 'Entramos juntos e vamos sair do ministério juntos'
    Mandetta alfineta Bolsonaro: brasileiro não 'sabe se escuta' o ministro ou o presidente
    'Desastre': rival de Bolsonaro, Doria vê risco à saúde do Brasil se Mandetta sair
    Tags:
    O Estado de São Paulo, São Paulo, Brasil, novo coronavírus, Jair Bolsonaro, João Doria, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar