00:07 14 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil lidando com COVID-19 em meados de abril de 2020 (77)
    8243
    Nos siga no

    O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, rejeitou o pedido de demissão do secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, nesta quarta-feira (15).

    Em coletiva de imprensa, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirmou que não aceitou o pedido.

    "Estamos aqui eu, Wanderson e Gabbardo [secretário-executivo]. Entramos juntos, estamos juntos e sairemos do ministério juntos", disse Mandetta.

    Sobre a carta enviada por Wanderson Oliveira, o ministro disse que o secretário continua.

    "Hoje teve muito ruído por conta do Wanderson. Já falei que não aceito. Wanderson continua, está aqui. Acabou esse assunto. Vamos trabalhar juntos até o momento de sairmos juntos do Ministério da Saúde", completou o ministro.

    Ao ser questionado sobre a possibilidade de ser demitido do cargo pelo presidente Jair Bolsonaro, Mandetta disse que existem várias visões a respeito da melhor maneira para contornar a propagação do novo coronavírus no Brasil.

    "Parece que eu sou contra o presidente ou o presidente é contra mim, mas não. São visões diferentes do mesmo problema. Se houvesse uma visão única seria um problema muito fácil de solucionar e ele não é um problema maniqueísta. O que eu coloco é até aqui é que nós fizemos um trabalho muito elogiado por Banco Mundial, por Organização Mundial de Saúde [OMS]", afirmou o ministro.

    ​Wanderson Oliveira pediu demissão na manhã desta quarta-feira (15) e enviou carta aos funcionários de sua área afirmando que "a gestão de Mandetta acabou e preciso me preparar para sair junto". Oliveira ainda disse que "só Deus para entender o que querem fazer".

    Tema:
    Brasil lidando com COVID-19 em meados de abril de 2020 (77)

    Mais:

    Secretário do Ministério da Saúde que anunciou saída iminente de Mandetta pede demissão
    Governo testará medicamento que obteve 94% de eficácia em laboratório, diz Marcos Pontes
    Brasil registra 1.736 mortes e 28.320 casos confirmados de COVID-19, diz Ministério da Saúde
    Tags:
    Brasil, pandemia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar