09:53 27 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2020 (99)
    472
    Nos siga no

    O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que apesar de Jair Bolsonaro não acreditar no Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mendetta, ele não tem "coragem" de demiti-lo. 

    A declaração foi feita nesta sexta-feira (3) em seminário on-line promovido pelo banco Itaú e o jornal Valor Econômico. 

    Maia condenou a postura do chefe de Estado, que vem defendendo o fim da quarentena nos estados e cidades do país, o que vai contra as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). 

    Por outro lado, o presidente da Câmara disse que Mandetta estava atuando de "forma contundente" e era "fundamental" ele permanecer no cargo.

    "Fundamental é que no meio desse processo a gente não tenha a perda do Mandetta. Qualquer um que sentar naquela cadeira e reorganizar o processo terá uma visão diferente. Certamente, se o presidente trocar o ministro, ele vai mudar a política do ministério, porque ele não acredita naquilo que o ministro [defende] [...], mas ao mesmo tempo ele não tem coragem de tirar o ministro e mudar oficialmente a política. Ele fica numa posição dúbia", afirmou Maia, segundo o jornal O Globo. 

    'O presidente ataca o ministro'

    Na quinta-feira (2), em entrevista para a Jovem Pan, Bolsonaro afirmou que "estava se bicando" com o Ministro e que lhe faltava "humildade". No entanto, disse que não iria demiti-lo no "meio da guerra". 

    Rodrigo Maia criticou a postura do presidente. 

    "Os governadores seguem orientação do ministro da Saúde, e o presidente ataca o ministro", afirmou o parlamentar do DEM, acrescentando que o ministro tem seu apoio e do Congresso. 

    "Temos toda confiança e todo respaldo que o ministro da Saúde precisar na Câmara e no Senado", complementou. 

    Maia acusou Bolsonaro de criar "conflito" em plena crise, mas afirmou que os ministros estão conseguindo desempenhar um "bom papel", apesar das "dificuldades". 

    "Conflito que o presidente constrói agora não faz nenhum sentido. Acredito que os ministros têm conseguido, apesar das dificuldades, cumprir um papel fundamental", disse. 

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2020 (99)

    Mais:

    Sociedade precisa pressionar para Maia aceitar impeachment de Bolsonaro, diz deputado do PSOL
    'População não pode esperar': Maia cobra de Bolsonaro liberação rápida da renda emergencial (VÍDEO)
    'Brasil teve que parar', diz Trump após conversa com Bolsonaro sobre coronavírus
    Como EUA 'apreendem' cargas de equipamentos médicos destinadas ao Brasil e outros países?
    Tags:
    crise, Congresso, Rodrigo Maia, saúde, COVID-19, pandemia, Jair Bolsonaro, governo, Ministério da Saúde, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar