15:51 09 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2020 (99)
    170
    Nos siga no

    Cerca de 800 funcionários do Serviço Funerário da capital paulista ameaçam deflagrar greve caso condições não melhorem.

    Segundo publicado pelo jornal Agora, o sindicato dos servidores públicos municipais (Sindsep) alega que há falta de álcool gel nos cemitérios e outros locais de trabalho. A capital paulista tem o maior número de mortes pela COVID-19 no Brasil, com 121 óbitos segundo o mais recente balanço da secretaria estadual de Saúde de São Paulo.

    O sindicato também aponta que o material de proteção fornecido até agora incluía máscaras vencidas e número insuficiente de roupas de proteção.

    Os trabalhadores entregaram na terça-feira (31) um documento com exigências ao Serviço Funerário paulista, apontando a demanda de equipamentos de proteção, a necessidade de contratação de 200 funcionários já aprovados por concurso, que velórios sejam suspensos e que funcionários acima de 60 anos, de grupos de risco, sejam dispensados do trabalho.

    Ainda segundo o Agora, a prefeitura afirmou que 60% dos profissionais funerários foram afastados por terem mais de 60 anos e fazerem parte do grupo de risco. Além disso, alegam que estão contratando coveiros temporários, adquirindo equipamentos de proteção e reduzindo o tempo em velórios.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2020 (99)

    Mais:

    Bolsonaro ameniza tom em pronunciamento e é alvo de mais panelaço (VÍDEOS)
    Ministério da Saúde confirma 42 novas mortes por coronavírus no Brasil nas últimas 24h
    Prefeito da maior cidade do Brasil avisa: 'Se seguir Bolsonaro, SP vai explodir igual em Milão'
    Tags:
    COVID-19, São Paulo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar