14:04 09 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)
    152013
    Nos siga no

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que apoia manifesto de lideranças políticas pedindo a renúncia de Jair Bolsonaro, que segundo ele é um "perigo" para o "Brasil" e para o "mundo".

    Em entrevista para a coluna de Ricardo Kotscho, do UOL, Lula criticou o gerenciamento da crise causada pelo novo coronavírus, e afirmou que o atual presidente não "respeita a ciência". 

    "Esse homem não respeita a ciência, os pesquisadores, não respeita nada. Para ele, a orientação científica para combater a epidemia vale muito pouco. O maior problema da crise é a falta de gerenciamento, tem que ter um comando centralizado. Ele tinha que conversar com os governadores e prefeitos, os partidos no Congresso, o movimento social, mas Bolsonaro não ouve ninguém, só os filhos e aquele guru dele lá da Virgínia [Olavo de Carvalho]", disse. 

    Lula elogiou a iniciativa de algumas lideranças políticas de publicar manifesto pedindo a renúncia de Bolsonaro.

    "A oposição vai ter que encontrar um caminho para ver o que fazer com o Bolsonaro porque ele hoje é um perigo, não só para o Brasil, mas para o mundo", afirmou o ex-presidente. 

    'Passo importante da oposição'

    Divulgado na segunda-feira (30) e assinado por nomes como os ex-candidatos à Presidência Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT) e Gulherme Boulos (Psol), o documento acusa o chefe de Estado de agravar a emergência representada pela pandemia do coronavírus no Brasil.

    "Gostei da iniciativa do manifesto, acho que ficou muito bom. Foi dado um passo importante pelos partidos de oposição porque, além da pandemia, temos um problema grave no Brasil hoje, que é o comportamento do Bolsonaro. Ele é o epicentro da crise que vivemos", disse Lula. 

    O petista se encontra no momento em isolamento em São Bernardo do Campo, em São Paulo. Com 74 anos, ele faz parte do grupo de risco para a COVID-19, doença provocada pelo vírus. 

    'Bem melhor do que a cela em Curitiba'

    "Não posso reclamar de nada. Aqui tem quintal, tem espaço para andar, bem melhor do que a cela em Curitiba, de 15 metros quadrados, onde passei 580 dias", comentou. 

    Segundo o último boletim do Ministério da Saúde, divulgado na segunda-feira (30), o Brasil totaliza 159 mortes e 4.579 casos confirmados da COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus. 

    Tema:
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)

    Mais:

    Ministro Marco Aurélio encaminha pedido de afastamento de Bolsonaro
    Bolsonaro promete sancionar benefício de R$ 600 para informais nesta terça-feira
    Cientista: manter distância mínima de 2 metros de uma pessoa pode não evitar coronavírus
    Corpos jogados nas ruas: novo coronavírus ocasiona situação crítica no Equador
    Tags:
    Brasil, São Bernardo do Campo, COVID-19, Guilherme Boulos, Ciro Gomes, Fernando Haddad, renúncia, Jair Bolsonaro, Luiz Inácio Lula da Silva, Lula, pandemia, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar