21:59 01 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)
    8611
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (30), o Senado Federal aprovou em sessão virtual um projeto de auxílio emergencial com repasse de R$ 600,00 por mês a trabalhadores informais durante 3 meses. A medida é uma forma de combater a pandemia do novo coronavírus e suas consequências econômicas.

    A proposta foi aprovada por 79 votos a zero e é fruto de uma iniciativa de partidos da ala progressista da Câmara dos Deputados, que aumentaram a proposta inicial do governo que previa um auxílio de R$ 200,00.

    Além dos trabalhadores informais maiores de idade, a medida inclui microempreendedores individuais (MEI). Para receber o auxílio é necessário ter renda familiar mensal inferior a meio salário mínimo per capita ou três salários mínimos no total. Também é uma exigência não ser beneficiário de seguro-desemprego e programas sociais.

    A medida também prevê que o valor poderá ser acumulado por até dois membros de uma mesma família, chegando assim a até R$ 1.200,00 por família. O projeto precisa agora passar pela sanção do presidente Jair Bolsonaro.

    Torcedor compra caipirinha de ambulante durante transmissão do jogo entre Brasil e Bélgica na Praça Mauá, Rio de Janeiro. Centenas de ambulantes vendiam bebidas durante as transmissões.
    © Sputnik / Solon Neto
    Torcedor compra caipirinha de ambulante durante transmissão do jogo entre Brasil e Bélgica na Praça Mauá, Rio de Janeiro. Centenas de ambulantes vendiam bebidas durante as transmissões.

    Nas redes sociais, já há pressão de diversos grupos que querem celeridade do Executivo nas medidas para distribuição dos valores. Logo depois da aprovação, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi às redes sociais reforçar a necessidade de rapidez no processo.

    ​No país inteiro, diversas autoridades locais têm reforçado o pedido para que os cidadãos permaneçam em casa. Vários estados, como São Paulo e Rio de Janeiro, adotaram regimes de quarentena, proibindo o funcionamento do comércio e mantendo abertos apenas os serviços essenciais.

    Segundo o balanço mais recente do Ministério da Saúde, a pandemia da COVID-19 tem 4.579 casos confirmados no Brasil, além de 159 mortes. No mundo inteiro, o número de infectados é de 777.286 pessoas, com 37.140 mortos.

    Tema:
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)

    Mais:

    COVID-19: funcionamento de igrejas com aglomeração é 'completamente indevido', diz pastor
    Ministério da Saúde: Brasil tem 159 mortes e 4.579 casos de coronavírus
    Ciro Gomes e Haddad se unem em pedido de renúncia de Bolsonaro
    Tags:
    Jair Bolsonaro, novo coronavírus, COVID-19, Senado Federal, DEM, Rodrigo Maia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar