17:41 01 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)
    0 11
    Nos siga no

    O Itamaraty fretou uma aeronave da Gol para buscar 159 cidadãos brasileiros que estão retidos no Equador por conta das restrições do país para combater o novo coronavírus. 

    Segundo o jornal O Globo, trata-se do primeiro voo humanitário de repatriação pago pelo governo federal com recursos de medida provisória editada na semana passada. 

    A MP prevê recursos para o fretamento de aeronaves e ações consulares relativas ao coronavírus no valor de R$ 50 milhões. 

    O voo sairá de Quito no fim da tarde de segunda-feira (30), com destino a São Paulo, onde chegará na madrugada de terça-feira (31). 

    De acordo com a embaixada brasileira no Equador, ainda restam assentos disponíveis no voo. 

    O Itamaraty vinha negociando com as companhias aéreas comerciais maneiras de trazer brasileiros do exterior, mas nem sempre com resultados satisfatórios. 

    Portugal tem maior número de brasileiros retidos

    A Embaixada do Brasil em Portugal emitirá uma queixa por descumprimento do Código de Defesa do Consumidor contra a LATAM devido ao tratamento dado pela empresa aos brasileiros, que vem se queixando da companhia. 

    Portugal é o país com o maior número de brasileiros retidos no exterior. Segundo a Embaixada, mais de mil estão à espera para retornar, enquanto cerca oito mil já conseguiram voltar.

    Dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) da semana passada apontavam que cerca de 11 mil brasileiros no exterior não conseguem retornar devido à pandemia.

    Tema:
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)

    Mais:

    Bolsonaro volta a criticar isolamento social: 'todos nós iremos morrer um dia'
    Niterói será 1ª cidade do Brasil a fazer testagem em massa para coronavírus
    Maranhão registra 1ª morte por coronavírus; Minas também teria 1º óbito
    Argentina estende até 12 de abril quarentena para conter coronavírus
    Tags:
    Gol, Latam, Itamaraty, Portugal, doença, pandemia, novo coronavírus, Brasil, equador
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar