10:42 26 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)
    281
    Nos siga no

    A cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, será a primeira do Brasil a realizar a testagem massiva na rede pública para pacientes com sintomas da COVID-19, doença causada pelo coronavírus. 

    O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, disse que o município receberá nesta semana 40 mil testes para diagnóstico da enfermidade vindos dos Estados Unidos, segundo publicado pelo jornal O Globo. 

    De acordo com Neves, os exames começarão a ser feitos até a próxima sexta-feira (3), em pessoas que vivem em comunidades e profissionais da área médica que apresentarem sintomas respiratórios. 

    A testagem massiva é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma das principais formas de combater a disseminação do vírus. 

    Testagem massiva obteve sucesso na Coreia do Sul

    O método foi usado em locais como Coreia do Sul e Singapura, que conseguiram diminuir os casos do coronavírus entre a população. 

    No Brasil, por outro lado, apenas as pessoas que apresentam sintomas mais graves da COVID-19 são orientadas a procurar hospitais, e portanto muitos casos não são confirmados e notificados. 

    Segundo o secretário de Saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, a testagem melhorará a política de isolamento. 

    "Nesses países a letalidade foi bem menor com a implantação de medidas semelhantes às que estamos implantando em Niterói. Por isso já estaremos com os locais para receber essas pessoas prontos. Estamos entrando em uma nova fase de combate ao vírus, com várias frentes simultâneas", disse. 

    Segundo o governo local, há 42 casos da COVID-19 e uma vítima fatal em Niterói. 

    De acordo com o último balanço do Ministério da Saúde, o Brasil tem 136 mortes e 4.256 casos de coronavírus confirmados.

    Florianópolis também adotará abordagem

    Autoridades de Florianópolis também anunciaram que o município irá adquirir 200 mil testes até segunda-feira (30), com entrega prevista para até o dia 6 de abril, segundo o jornal Folha de S.Paulo. 

    O objetivo é fazer exames em larga escala, tanto de pacientes com casos suspeitos da COVID-19 como de pessoas que tiveram contato com eles.

    Tema:
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)

    Mais:

    Palestina confirma 104 casos de COVID-19
    COVID-19: Rio de Janeiro registra 4 novas mortes e total chega a 17
    Trump estende orientações sobre 'distanciamento social' até 30 de abril
    Tags:
    pandemia, COVID-19, Rio de Janeiro, Niterói, Singapura, Coreia do Sul, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar