23:42 01 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)
    23416
    Nos siga no

    O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quarta-feira (25) que a postura do presidente Jair Bolsonaro na reunião por videoconferência com governadores do Sudeste foi "decepcionante". 

    "Decepcionante a postura do presidente Jair Bolsonaro na reunião que tivemos há pouco com governadores do Sudeste para tratar sobre o combate ao coronavírus. Levamos as solicitações do governo de São Paulo e nosso posicionamento sobre a forma como a crise deve ser enfrentada", disse Doria pelo Twitter. 

    ​O tucano disse ainda que recebeu um "ataque descontrolado do presidente" durante a reunião. 

    "Recebi como resposta um ataque descontrolado do presidente. Ao invés de discutir medidas para salvar vidas, preferiu falar sobre política e eleições. Lamentável e preocupante. Mais do que nunca precisamos de união, serenidade e equilíbrio para proteger vidas e preservar empregos", complementou o governador na rede social. 

    'Demagogia barata'

    Segundo o jornal O Globo, Bolsonaro acusou Doria de usar "demagogia barata". O presidente afirmou também que o governador "não tem responsabilidade" e "não tem altura para criticar o governo federal".

    Em tom de voz elevado, de acordo com a publicação, Bolsonaro disse que Doria assumiu "postura completamente diferente" desde o resultado das eleições de 2018. Na campanha, o então candidato ao governo de São Paulo apoiou Bolsonaro, gerando o movimento BolsoDoria

    "Guarde essas suas observações para as eleições de 2022, quando vossa excelência poderá destilar todo o seu ódio e demagogia. Nós aqui temos responsabilidade", afirmou o presidente. 

    Antes da resposta de Bolsonaro, Doria cobrou do presidente mais liderança e criticou o pronunciamento à nação feito pelo chefe de Estado na terça-feira (24). 

    'Presidente tem que dar o exemplo'

    "Na condição de cidadão, de brasileiro, e também de governador, início lamentando os termos do seu pronunciamento à nação. O senhor como presidente da República tem que dar o exemplo. Tem que ser mandatário para comandar, para dirigir, liderar o país, e não para dividir ", afirmou o governador.

    Além de Doria, estavam presentes na reunião os governadores do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), e do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB).

    Tema:
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)

    Mais:

    'Gripezinha': Bolsonaro ataca imprensa e defende fim de confinamento em massa (VÍDEO)
    Pronunciamento de Bolsonaro é alvo de panelaço pelo 8º dia seguido (VÍDEOS)
    Príncipe Charles testa positivo para coronavírus
    Quais são as medidas que Putin recomenda para lidar com pandemia na Rússia?
    Tags:
    pronunciamento, quarentena, crise, pandemia, novo coronavírus, reunião, São Paulo, presidente, João Doria, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar