05:39 27 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)
    943
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar nesta quarta-feira (25) as medidas de restrições contra o novo coronavírus e defendeu o isolamento apenas das pessoas do chamado grupo de risco, como idosos e portadores de comorbidades.

    A declaração de Bolsonaro foi dada a jornalistas na saída do Palácio da Alvorada.

    "Vou conversar com ele [Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde] e tomar a decisão. Não escreva que já decidi, não. Vou conversar com Mandetta. Cara, você tem que isolar quem você pode. Você quer que eu faça o quê? Eu tenho o poder de pegar cada idoso e levar para um lugar? É a família dele que tem que cuidar dele no primeiro lugar", afirmou Bolsonaro.

    Segundo o presidente, o "povo tem que parar de deixar tudo nas costas do poder público" e que ninguém sabe o que pode acontecer no Brasil.

    "Todos nós pagaremos um preço que levará anos para ser pago, se é que o Brasil não possa ainda sair da normalidade democrática que vocês tanto defendem. Ninguém sabe o que pode acontecer no Brasil", disse o presidente.

    Bolsonaro criticou Doria e Witzel, com quem se reunirá nesta manhã em videoconferência, de fazerem demagogia em relação à pandemia do novo coronavírus.

    "O mal que teremos com o isolamento horizontal será muito maior do que o mal que teremos com o vírus", disse.

    ​​​Em pronunciamento em cadeia nacional na noite desta terça-feira (24), Bolsonaro criticou o fechamento de escolas e do comércio e atacou governadores.

    O presidente sugeriu que as medidas de controle se restrinjam apenas aos idosos.

    Tema:
    Brasil enfrenta COVID-19 (101)

    Mais:

    'Gripezinha': Bolsonaro ataca imprensa e defende fim de confinamento em massa (VÍDEO)
    Pronunciamento de Bolsonaro é alvo de panelaço pelo 8º dia seguido (VÍDEOS)
    Políticos reagem à fala de Bolsonaro sobre COVID-19: 'País precisa de liderança séria'
    Tags:
    pandemia, isolamento, Brasil, novo coronavírus, COVID-19, Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar