09:15 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    6172
    Nos siga no

    A Justiça do Paraguai rejeitou o pedido de prisão domiciliar de Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto Assis nesta terça-feira (10).

    De acordo com a determinação da Justiça do Paraguai, Ronaldinho e Assis vão responder ao processo em um centro de detenção em Assunção.

    O juiz Gustavo Amarrilla não aceitou a argumentação da defesa do ex-jogador e manteve a medida cautelar de prisão.

    "É de responsabilidade minha, do poder judicial, garantir a continuidade dessa investigação. Não podemos correr o risco de essa investigação acabar por causa de uma fuga ou de uma saída do Paraguai. A liberdade de Ronaldinho poderia significar obstrução da investigação ou fuga", declarou o juiz Gustavo Amarilla, citado pelo Globoesporte.

    O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto são acusados de entrar no país com passaportes falsos. Os brasileiros passaram as últimas quatro noites num presídio de segurança máxima.

    "O Ministério Público pediu e nós autorizamos uma perícia nos telefones celulares de Ronaldo e Roberto. E isso será importante para investigar outros crimes, que podem ter sido cometidos por outras pessoas", acrescentou Gustavo Amarilla.

    Mais:

    Ronaldinho é preso no Paraguai
    Justiça do Paraguai determina prisão de Ronaldinho Gaúcho e do irmão
    Promotor afirma que Ronaldinho é investigado por mais crimes no Paraguai
    Tags:
    Prisão, passaporte, Brasil, Paraguai, Ronaldinho Gaúcho
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar