18:24 31 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    7212
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (9) que os protestos marcados para o dia 15 de março podem perder força se o Congresso abrir mão do controle de R$ 15 bilhões do Orçamento.

    "O que a população quer, que está em discussão lá em Brasília: não quer que o Parlamento seja o dono do destino dos R$ 15 bilhões do Orçamento", disse Bolsonaro, citado pelo jornal O Estado de S.Paulo.

    O presidente brasileiro participou de um evento com apoiadores em Miami, nos Estados Unidos.

    Bolsonaro disse que os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), podem fazer com que a manifestação perca força.

    "Acredito que eles possam botar até um ponto final na manifestação, não um ponto final, porque ela vai haver de qualquer jeito no meu entender, mas para mostrar que estamos sim afinados no interesse do povo brasileiro", disse o presidente.

    Segundo Bolsonaro, as manifestações não são contra o Congresso Nacional.

    "No meu entender, é algo voluntário por parte do povo, não é contra o Congresso, não é contra o Judiciário, é a favor do Brasil que, afinal de contas, devemos obedecer e seguir o norte apontado pela população", afirmou Bolsonaro.

    Os R$ 15 bilhões do Orçamento que ficaram sob o comando do Congresso, como emendas do relator, são parte de um acordo negociado entre a própria Presidência e os parlamentares para permitir a manutenção dos vetos de Bolsonaro a partes da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2019.

    O movimento, no entanto, aumenta o poder do Congresso de definir a alocação e prazos das emendas parlamentares.

    Presidente acredita em 'fraude' nas eleições de 2018

    O presidente Jair Bolsonaro também afirmou durante o evento que acredita que houve fraude nas eleições brasileiras de 2018 e que ele deveria ter sido eleito ainda no primeiro turno.

    "Pelas provas que tenho em minhas mãos, que vou mostrar brevemente, eu fui eleito no primeiro turno mas, no meu entender, teve fraude", disse Bolsonaro, citado pelo jornal Folha de S.Paulo.

    Bolsonaro disse que deseja implementar um sistema seguro de apuração de votos.

    "E nós temos não apenas palavra, temos comprovado, brevemente quero mostrar, porque precisamos aprovar no Brasil um sistema seguro de apuração de votos. Caso contrário, passível de manipulação e de fraudes. Então acredito até que eu tive muito mais votos no segundo turno do que se poderia esperar, e ficaria bastante complicado uma fraude naquele momento", completou o presidente.

    Mais:

    'É muito bom contar com um bom relacionamento de direita', diz Bolsonaro a Trump (VÍDEO)
    Bolsonaro diz que governo não irá interferir em política de preços da Petrobras
    Brasil levará décadas para reverter danos de 'alinhamento automático' com os EUA, diz analista
    Tags:
    Congresso Nacional, manifestação, Miami, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar