23:57 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1103
    Nos siga no

    As contas públicas iniciaram o ano com o saldo positivo. O resultado foi o melhor para o período já registrado pela Secretaria do Tesouro Nacional, na série histórica com início em 1997.

    Em janeiro, foi registrado superávit primário do Governo Central - Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central – de R$ 44,124 bilhões, aumento real (descontada a inflação) de 41% em relação ao mesmo período de 2019 (R$ 30,030 bilhões).

    O resultado primário é formado por receitas, menos despesas, sem considerar os gastos com juros. Neste ano, a meta para o resultado primário é de déficit de R$ 124,1 bilhões.

    Segundo o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, o resultado de janeiro foi influenciado pela arrecadação recorde, mas ainda é cedo para prever a dinâmica dos próximos meses.

    "O resultado de janeiro foi muito bom, com movimento muito atípico da arrecadação. Mas não dá para extrapolar para o resto do ano. Não dá para saber se vai ser consistente ou não. Temos de esperar alguns meses para ver o que vai acontecer com a arrecadação, que teve um crescimento expressivo em janeiro", disse, citado pela Agência Brasil.

    Em janeiro, a receita líquida (descontadas as transferências para estados e municípios) chegou a R$ 151,691 bilhões, com aumento 6,4% em relação ao mesmo mês de 2019. A despesa total caiu 3,3%, chegando a R$ 107,567 bilhões.

    O secretário do Tesouro acrescentou que o governo ainda avalia o impacto do coronavírus na economia brasileira.

    "Essa questão do coronavírus está assustando todo mundo porque pode ter impacto muito forte no desaquecimento da economia mundial. O risco é tanto no preço de commodities quanto no crescimento menor do mundo", concluiu.

    Tags:
    recorde, superávit, contas públicas, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar