20:28 25 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    65211
    Nos siga no

    O senador Cid Gomes (PDT-CE) levou um tiro no peito, nesta quarta-feira, ao tentar furar um bloqueio feito por policiais militares que protestavam em uma rua do Centro de Sobral, no Ceará.

    Segundo a imprensa local, o parlamentar teria chegado a um quartel da cidade, durante uma paralisação de agentes do setor de segurança pública, sobre uma retroescavadeira, tentando entrar no local. No meio do tumulto, tiros foram disparados e um deles acabou acertando o senador. 

    ​De acordo com informações do Diário do Nordeste, o político foi levado para o Hospital do Coração de Sobral, mas ainda não há detalhes sobre seu estado de saúde. Embora alguns órgãos de imprensa afirmem que o projétil — ou projéteis — que atingiu o político seria uma bala de borracha, fontes próximas a ele, citadas pela GloboNews, dizem que o tiro teria sido disparado por uma arma de fogo

    ​Mais cedo, o político, que já foi governador do Ceará, divulgou um vídeo em suas redes sociais afirmando que estava a caminho da cidade para ajudar a encontrar uma estratégia de paz para a cidade, onde pelo menos 240 agentes da Unidade Integrada de Segurança (Uniseg) aderiram à paralisação. 

    Além de Sobral, ao menos outras sete cidades cearenses tiveram paralisação de policiais, que exigem aumentos salariais. Mais de 260 agentes estão sendo investigados por crimes relacionados a essa paralisação e a danos cometidos em viaturas.

    No início desta tarde, o governador Camilo Santana anunciou que já entrou em contato com o governo federal para solicitar o apoio de tropas federais para "garantir a segurança da população", informa o Diário do Nordeste.

    Mais:

    Número de presos por ataques no Ceará sobe para 399
    'Humor' das facções criminosas será o termômetro da violência no Ceará, diz especialista
    Polícia Federal inicia buscas e cumpre mandados de prisão a envolvidos em ataques no Ceará
    Tags:
    Ceará, Cid Gomes, Ciro Gomes, PDT, tiros, tiroteio, protestos, paralisação, manifestação, arma de fogo, Polícia Militar, Polícia, segurança, senador, político, salário, aumento salarial
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar