11:53 16 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    766
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (17), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, defendeu o modelo de escolas cívico-militares durante evento em São Paulo.

    Em sua fala, Weintraub afirmou, conforme publicado pelo jornal Estado de S.Paulo, que egressos desse tipo de escola são "de direita".

    "Se você fez escola cívico-militar, você é direita. Mais de 80% das famílias de São Paulo são de direita e não sabem disso e o governo Bolsonaro veio para despertar isso", afirmou.

    O evento no qual a fala do ministro foi registrada foi realizado no Campo de Marte, na zona norte da capital paulista. A cerimônia marcou a entrega de 120 ônibus escolares para 115 municípios do estado de São Paulo.

    Em setembro de 2019, o governo do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, anunciou um programa para introduzir o modelo de escolas cívico-militares em 54 escolas ao longo de 2020, com meta de ser implementado em 216 escolas até 2023.

    O projeto prevê a introdução do modelo a partir do 6º ano do ensino fundamental e no ensino médio em 23 estados e no Distrito Federal.

    A ideia, que atraiu diversas críticas, divide a gestão da escola entre militares e civis e é diferente do modelo de escolas do Exército. Segundo o governo, os militares atuariam em funções administrativas e de tutoria e não nas salas de aula.

    Conforme revelou o jornal Estado de São Paulo, o Ministério da Educação ainda não divulgou em quais escolas o modelo será implementado, o que deve acontecer gradualmente ao longo do ano letivo. A contratação dos militares também não feita.

    Mais:

    Ministro da Educação propõe modelo cívico-militar em escola de Suzano
    Especialista: escolas cívico-militares vão na contramão da democratização educacional
    15 estados e DF aderiram ao modelo de escolas cívico-militares no país, diz MEC
    Tags:
    Jair Bolsonaro, Ministério da Educação, Abraham Weintraub
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar