07:31 24 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    221
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta terça-feira o tamanho das áreas indígenas que existem no país, como fez em ocasiões anteriores.

    "Eu deixo claro que ninguém se opõe a dar a devida proteção e terra aos nossos irmãos indígenas, mas da maneira que tem sido feito, hoje 14% do território nacional é demarcado como terra indígena, é algo abusivo", afirmou no Palácio do Planalto, segundo o jornal O Globo.

    Bolsonaro fez essas declarações durante a cerimônia oficial que formalizou a criação do Conselho Nacional da Amazônia Legal, em Brasília.

    Teoricamente, esse órgão especial do governo existia desde 1995, vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, mas nunca foi colocado em operação. Agora, ele deixará o portfólio da pasta e será anexado à Vice-Presidência do governo, sendo liderado pelo vice-presidente Antônio Hamilton Mourão.

    Segundo o governo, a missão do conselho será "coordenar e acompanhar a implementação de políticas públicas" relacionadas à Amazônia.

    Ibama realiza operação de combate a garimpo ilegal na Terra Indígena Kayapó, no Pará
    Fotos Públicas / secom Ibama
    Ibama realiza operação de combate a garimpo ilegal na Terra Indígena Kayapó, no Pará

    Esse órgão especial se refere à Amazônia Legal, um conceito administrativo que abrange os estados pelos quais a Floresta Amazônica é distribuída (Acre, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso e Maranhão). No entanto, os governadores desses estados não estarão presentes no conselho.

    De acordo com o decreto assinado nesta terça-feira, o conselho integrará 14 ministérios e seus membros deverão se reunir a cada três meses e trabalhar em comissões temáticas.

    A criação do Conselho Nacional da Amazônia Legal é uma resposta às críticas internacionais à gestão ambiental de Bolsonaro e, especialmente, à crise do fogo na Amazônia no ano passado, e vem dias após o presidente falar do seu "sonho" ao endossar uma proposta de permitir a mineração em áreas indígenas.

    Mais:

    Terras indígenas têm menores emissões de carbono na Amazônia, mostra estudo
    Árvores da Amazônia são 'cápsula do tempo' da história humana
    Brasil autoriza uso da Força Nacional para combater o desmatamento na Amazônia
    Tags:
    mineração, garimpeiros, garimpo, preservação, política, Ministério do Meio Ambiente, meio ambiente, Antonio Hamilton Mourão, Jair Bolsonaro, Fundo Amazônia, Amazônia Legal, Amazônia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar