11:50 24 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    340
    Nos siga no

    A cremação do corpo do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega foi proibida pela Justiça do Rio nesta quarta-feira (12).

    De acordo com a decisão da juíza Maria Izabel Pena Pieranti, o pedido feito pela mãe e pelas irmãs do ex-policial não atendia "aos requisitos da Lei 6.015/73, não estando acompanhado de imprescindíveis documentos", como o Guia de Remoção de Cadáver e o Registro de Ocorrência.

    A juíza também observou que a morte de Adriano da Nóbrega não se deu "por causas naturais".

    Apontado como o chefe do Escritório do Crime, o miliciano Adriano Magalhães de Nóbrega, investigado por envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco, morreu na manhã do último domingo (12) em suposto confronto com a polícia na zona rural da Bahia, na cidade de Esplanada.

    Mais:

    Investigadores do caso Marielle querem ouvir porteiro novamente
    Caso Marielle: Moro defende Bolsonaro e fala em 'fraude' para envolver nome do presidente
    Investigado por envolvimento em assassinato de Marielle, miliciano é morto em tiroteio
    Tags:
    Polícia, justiça, milicianos, milícia, Marielle Franco
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar