03:48 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    210
    Nos siga no

    Um estudante de 22 anos que visitou a cidade chinesa que é o epicentro do coronavírus é um caso suspeito da doença em Belo Horizonte, informou o Ministério da Saúde nesta terça-feira (28).

    De acordo com o G1, o estudante esteve em Wuhan, na China, e chegou no Brasil no dia 24 de janeiro. Ele não teve contato com nenhum paciente acometido pelo coronavírus e não visitou o mercado que é suspeito de ser a fonte do vírus, mas tem sintomas "compatíveis" com a enfermidade. 

    O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que o Brasil elevou a classificação de risco para o nível dois, antes a classificação era nível um. Mandetta afirma que o Brasil está "preparado" para enfrentar o coronavírus.

    "Não é um sistema que está sendo preparado agora. Temos o plano de contingência e o que vamos fazer é atualizar", disse o ministro da Saúde.

    Ainda de acordo com Mandetta, cerca de 250 pessoas chegam da China ao Brasil a cada dia e os brasileiros devem visitar o país asiático apenas em caso de "necessidade". 

    O coronavírus já matou 106 pessoas na China e infectou mais de 4,6 mil indivíduos. 

    Mais:

    Ministério da Saúde diz que paciente em Niterói não está com coronavírus
    Futuros de ações dos EUA caem no comércio asiático devido a surto de coronavírus
    Pequim confirma 1ª morte pelo coronavírus na capital chinesa
    Atenção que não é só febre e tosse: médicos chineses revelam mais sintomas do coronavírus
    Japão registra 1º caso de coronavírus em homem que não viajou para China
    Tags:
    infecção, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar