23:08 27 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    9543
    Nos siga no

    O navio Admiral Vladimirsky, da Marinha russa, está realizando uma expedição de volta ao mundo dedicada aos 200 anos da descoberta da Antártica e realizou uma escala no Rio de Janeiro entre 10 e 14 de janeiro.

    Em 1820, os exploradores russos Fabian Gottlieb von Bellingshausen e Mikhail Lazarev avistaram pela primeira vez e descobriram a plataforma de gelo continental da Antártica.

    Em sua expedição de volta ao mundo para marcar os 200 anos desta data histórica, o navio russo Admiral Vladimirsky, em sua escala no Rio de Janeiro, fez uma visita ao Monumento aos Pracinhas para prestar homenagens aos mortos na Segunda Guerra Mundial.

    O coordenador desta expedição e chefe do departamento de navegação e oceanografia do Ministério da Defesa da Rússia, Oleg Osipov, em entrevista à Sputnik Brasil, contou que parte do trabalho da expedição é realizar pesquisas hidrográficas dos oceanos.

    "A tarefa da expedição é pesquisar os oceanos do mundo. Nós pesquisamos as propriedades hidrográficas da água, o campo magnético da Terra, o campo gravitacional da Terra, fazemos observações hidrográficas", observou.

    "A nossa expedição marca os 200 anos da descoberta da Antártica. Exatamente há 200 anos, dois dos mais importantes navegadores russos Fabian Gottlieb von Bellingshausen e Mikhail Lazarev partiram em busca do continente do Sul. Naquele momento ninguém sabia de sua existência", afirmou Oleg Osipov.

    • Cônsul da Rússia no Rio de Janeiro e membros da expedição do navio Admiral Vladimirsky são recebidos por representantes do Exército do Brasil
      Cônsul da Rússia no Rio de Janeiro e membros da expedição do navio Admiral Vladimirsky são recebidos por representantes do Exército do Brasil
      © Sputnik / Serguei Monin
    • Cônsul da Rússia no Rio de Janeiro e membros da expedição do navio Admiral Vladimirsky são recebidos por representantes do Exército do Brasil
      Cônsul da Rússia no Rio de Janeiro e membros da expedição do navio Admiral Vladimirsky são recebidos por representantes do Exército do Brasil
      © Sputnik / Serguei Monin
    • Tripulação da expedição do navio Admiral Vladimirsky faz uma visita guiada pelo Monumento aos Pracinhas
      Tripulação da expedição do navio Admiral Vladimirsky faz uma visita guiada pelo Monumento aos Pracinhas
      © Sputnik / Serguei Monin
    • Tripulação da expedição do navio Admiral Vladimirsky faz uma visita guiada pelo Monumento aos Pracinhas
      Tripulação da expedição do navio Admiral Vladimirsky faz uma visita guiada pelo Monumento aos Pracinhas
      © Sputnik / Serguei Monin
    • Representantes do Exército Brasileiro presenteiam membros da Marinha russa com miniatura do Monumento aos Pracinhas
      Representantes do Exército Brasileiro presenteiam membros da Marinha russa com miniatura do Monumento aos Pracinhas
      © Sputnik / Serguei Monin
    • Marinheiros russos posam com retrato de soldado morto durante a Segunda Guerra Mundial junto à chama do soldado desconhecido
      Marinheiros russos posam com retrato de soldado morto durante a Segunda Guerra Mundial junto à chama do soldado desconhecido
      © Sputnik / Serguei Monin
    1 / 6
    © Sputnik / Serguei Monin
    Cônsul da Rússia no Rio de Janeiro e membros da expedição do navio Admiral Vladimirsky são recebidos por representantes do Exército do Brasil

    Durante a visita ao Monumento dos Pracinhas, membros da tripulação russa fizeram uma excursão pelo memorial e conheceram a história das batalhas do Brasil na Segunda Guerra Mundial.

    "Este ano completam-se 75 anos do dia fim da vitória contra a Alemanha fascista na Grande Guerra pela Pátria [Segunda Guerra Mundial], porque a guerra ainda continuou contra o Japão, mas no ano de 1945 foi tomada Berlim. Essa data não é fácil para nós, porque em cada família russa existem parentes que participaram desta batalha", declarou o coordenador da expedição.

    "Ao saber que no Brasil existe um monumento dedicado aos brasileiros que participaram e morreram na Segunda Guerra Mundial, é claro que nós não poderíamos deixar de homenagear a memória dessas pessoas que lutaram heroicamente e foram nossos aliados. Para nós esse é um evento importante", completou.

    Mais:

    Inauguração de base brasileira na Antártica é adiada devido a mau tempo
    Veleiro russo chega ao Rio para comemorar 200 anos da descoberta da Antártica (FOTOS, VÍDEO)
    Navio de expedição russo faz parada no Rio de Janeiro antes de viajar rumo à Antártica (FOTOS)
    Tags:
    Antártica, Segunda Guerra Mundial, pracinhas, Rússia, Marinha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar