12:28 14 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Senador Renan Calheiros discursa no plenário do Senado

    Renan Calheiros se torna réu da Lava Jato

    Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    340
    Nos siga no

    Defesa do Senador declarou ao STF que Renan é alvo de perseguição e negou crimes.

    A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira que o senador Renan Calheiros (MDB-AL) será julgado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, informou o jornal Globo.

    A Turma aceitou uma denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o senador em um processo relacionado à Operação Lava Jato, que o senado tem conseguido evitar.

    A partir desse momento será aberta uma ação penal para apurar as acusações e político terá de ser julgado.

    "Já foram arquivados dois terços das falsas acusações e esta também será por absoluta falta de provas. É inacreditável que se investigue uma trama de Rodrigo Janot, Sérgio Machado e Marcelo Miller, trio da pior espécie. A PF foi assertiva quanto a falta de provas, o delator não se lembra do episódio. Trata-se da criminalização da doação legal ao diretório de Tocantins e sobre a qual eu não tive nenhuma responsabilidade", declarou Renan por nota após o anúncio da medida.

    A defesa de Renan nega os crimes apontados pela PGR e afirma que o parlamentar é alvo de perseguição.

    Renan foi denunciado em 2017 por suspeita de receber cerca de R$ 1,8 milhão por meio de diretórios estaduais do MDB e PSDB em troca da manutenção do presidente da Transpetro, Sérgio Machado, no cargo.

    Renan Calheiros é alvo de outras nove investigações da Lava Jato, e oito inquéritos da Lava Jato já foram arquivados por falta de provas.

    Tags:
    Lava Jato, justiça, Renan Calheiros, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar