18:09 20 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Por
    81416
    Nos siga no

    Na segunda-feira (11), Jair Bolsonaro anunciou edição de medida provisória que visa extinguir seguro que indeniza vítimas de acidente de trânsito, o DPVAT, a partir de 2020. A proposta do governo está dando o que falar no Twitter.

    Em uma cerimônia, realizada no Palácio do Planalto na última segunda-feira (11), o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, trouxe à tona a edição de uma medida provisória que visa acabar com o seguro obrigatório DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) a partir de 2020.

    De acordo com o governo, a extinção do seguro visa evitar fraudes e acabar com os elevados custos de supervisão e de regulação do DPVAT.

    O DPVAT entra mais no dia a dia do brasileiro por cobrir casos de morte, invalidez permanente ou despesas com assistência médica ligados a acidentes de trânsito. Sendo assim, a extinção proposta por Bolsonaro, não está agradando muita gente no Twitter, fazendo com que DPVAT se tornasse um dos assuntos mais comentados desta terça-feira (12), com mais de 60 mil tweets até a publicação desta matéria.

    Internauta expôs números e deixou a entender que quem sai perdendo com a extinção do DPVAT é o contribuinte.

    ​Teria Brasil virado um hospício?

    ​Respondendo a quem diz nunca ter visto o DPVAT, o juiz Madeira escreveu que "não é porque não vemos algo que esse algo não existe".

    ​Teve internauta que trouxe história pessoal do alívio por receber o seguro DPVAT.

    ​Nem todo mundo é contra a extinção do seguro obrigatório, e há quem use a decisão de Bolsonaro para criticar petistas.

    Para internauta, petista está triste com extinção de DPVAT.

    ​Deputado federal Felipe Barros (PSL-PR) recebeu a edição de Bolsonaro para extinguir o seguro como "grande dia", por ser um imposto a menos.

    ​A medida provisória ainda deve ser aprovada em um período de seis meses pelo Congresso assim que publicada no Diário Oficial da União. Caso não seja aprovada, perderá a validade, e o seguro seguirá em vigor.

    Mais:

    Presidente Bolsonaro sanciona medida provisória sobre liberdade econômica
    Bolsonaro anula independência do Coaf com nova medida provisória, diz cientista político
    Temer assina medida provisória para lidar com crise migratória em Roraima
    Tags:
    medida provisória, DPVAT, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar