15:30 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Brasão da Polícia Federal do Brasil (arquivo)

    Mercosul: acordo permite que polícia atravesse fronteiras durante perseguições

    © Sputnik / Renan Lúcio
    Brasil
    URL curta
    482
    Nos siga no

    Os ministros de Segurança, Justiça e Interior do Mercosul aprovaram nesta quinta-feira um acordo que permite às forças de segurança atravessar fronteiras durante perseguições policiais.

    O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anunciou o teor do acordo em Foz do Iguaçu, durante reunião com ministros da Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia.

    "É um avanço que mostra, acima de tudo, o nível de confiança que existe entre os países membros e associados do Mercosul, a permitir até este tipo de intrusão, ainda que momentânea, em cada território", afirmou o ministro, citado pelo site G1.

    O acordo ainda deverá ser assinado pelos presidentes dos países membros do Mercosul e ser ratificado pelos congressos locais.

    O acordo prevê que as equipes das forças de segurança possam continuar a perseguição por um quilômetro dentro do território do país vizinho. Essa distância permitida pode ser ampliada em acordos bilaterais.

    "É um acordo ainda geral que permite construções específicas entre os países envolvidos", afirmou o ministro.

    Os agentes de segurança devem avisar os policiais do país vizinho assim que atravessarem a fronteira. No âmbito do acordo, se um agente de segurança prender uma pessoa no país vizinho, esta deve ser apresentada à autoridade policial local. Os carros e os policiais, ao cruzar a fronteira, devem estar devidamente identificados.

    Mais:

    Mercosul deve estar acima de declarações como as de Bolsonaro, diz ministro do Uruguai
    Presidente da Eslováquia pode ser obstáculo para acordo Mercosul-UE, diz diplomata
    França se recusa a assinar acordo UE-Mercosul nas 'condições atuais'
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar