17:41 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Produção do pré-sal em 2007 correspondeu a 50,7% de toda a extração de petróleo e gás do país

    Bolsonaro comemora resultado do leilão do pré-sal

    Mauro Pimentel/AFP
    Brasil
    URL curta
    4610
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro comemorou nesta quinta-feira o leilão dos excedentes da cessão onerosa do pré-sal.

    Segundo o presidente, apesar da arrecadação ter sido menor que a prevista, este leilão é maior já realizado na indústria do petróleo.

    "Arrecadou menos porque metade das áreas não teve oferta. Segundo a nossa equipe, ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, e o próprio Paulo Guedes, foi o maior leilão do mundo até o momento", disse Bolsonaro, citado pela Agência Brasil.

    O leilão do excedente do volume de petróleo e gás que a União cedeu à Petrobras, realizado nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, teve uma arrecadação de R$ 69,960 bilhões em bônus de assinatura. A previsão era de até R$ 106,5 bilhões, mas dois dos quatro blocos não receberam ofertas das 14 empresas habilitadas a participar.

    Mesmo sem a licitação de duas das quatro áreas, o leilão teve a maior arrecadação da história entre os promovidos pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A arrecadação de bônus de assinatura é a maior de todos os outros leilões já realizados pela agência reguladora, somados.

    Bolsonaro afirmou ser necessário aproveitar o interesse do mercado em petróleo, pois a matriz energética está sendo diversificada.

    "Não adianta ter petróleo embaixo da terra e não ter como explorá-lo. E vocês devem estar sabendo que essa matriz que vem do fundo da terra a tendência é ir diminuindo porque outras fontes de energia vão aparecendo no mundo", afirmou o presidente.

    Mais:

    Pré-sal soma R$ 1,133 bilhão para governo em 2018
    Indicado de Bolsonaro: Petrobras deve focar exploração do pré-sal
    Sem concorrência, Petrobras e empresa chinesa arrematam maior área do megaleilão do pré-sal
    Tags:
    ANP, leilão, pré-sal, petróleo, Brasil, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar