08:14 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Eduardo Bolsonaro concede entrevista coletiva à imprensa em Brasília

    'Talvez tenha sido infeliz', diz Eduardo Bolsonaro sobre AI-5

    © Foto / Wilson Dias/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    1550
    Nos siga no

    O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) pediu desculpas nesta quinta-feira pela declaração sobre o AI-5, afirmando que "houve uma interpretação deturpada" da fala.

    Em entrevista concedida à jornalista Leda Nagle, feita na segunda-feira e publicada na manhã desta quinta-feira, Eduardo Bolsonaro afirmou que o Brasil pode viver "um novo AI-5", caso a esquerda venha a "radicalizar".

    "Eu peço desculpas a quem porventura tenha entendido que estou estudando o retorno do AI-5 ou achando que o governo, de alguma maneira, estaria estudando qualquer medida nesse sentido. Essa possibilidade não existe. Agora, muito disso é uma interpretação deturpada do que eu falei", disse o deputado em entrevista à TV Band.

    A declaração do filho do presidente sobre o AI-5 surgiu quando a jornalista perguntou sobre os acontecimentos políticos em países vizinhos, como os protestos no Chile e a eleição de Alberto Fernández na Argentina.

    ​O Ato Institucional Número Cinco (AI-5) foi o quinto de 17 decretos emitidos pela ditadura militar nos anos que se seguiram ao golpe de estado de 1964 no Brasil. Considerado o mais duro de todos, ele cassou mandatos de parlamentares contrários aos militares, nomeou interventores em municípios e estados, e suspendeu garantias institucionais, como o habeas corpus.

    Mais:

    Grupo do PSL pede expulsão de Eduardo Bolsonaro do partido
    Eduardo Bolsonaro ameaça: Brasil pode ter 'um novo AI-5' se esquerda radicalizar (VÍDEO)
    PSOL pedirá cassação de Eduardo Bolsonaro por dizer que Brasil pode ter 'um novo AI-5'
    Tags:
    golpe, ditadura militar, AI-5, Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar