05:39 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Pessoa não identificada segura a carteira profissional no Centro de Apoio ao Trabalhador da Luz (CAT) em 11 de fevereiro de 2010.

    Banco Mundial: Brasil deve diminuir salários e contratações no setor público

    © Folhapress / Leticia Moreira/Folhapress
    Brasil
    URL curta
    9613
    Nos siga no

    Um estudo do Banco Mundial apresentado nesta quarta-feira (9) sugere diminuição de gastos com salários e contratações de funcionários públicos no Brasil.

    Segundo o estudo publicado pela instituição, as mudanças sugeridas teriam um impacto de economia de R$ 389 bilhões até 2030.

    Para o Banco Mundial, o fato de Brasil estar em um pico de número de funcionários públicos prestes a se aposentar configura uma janela de oportunidades.

    A instituição acredita que esse é um bom momento para diminuir salários iniciais de novos contratados e aponta que os salários dos servidores seriam em média 96% maiores do que no setor privado.

    O Banco Mundial afirma que, no serviço público, os salários altos e o tempo de carreira até o topo causam ineficiência.

    Um dos argumentos apresentados também é a ideia de instituir um teto para o salário inicial de servidores no valor de R$ 5 mil. Com isso, há uma expectativa de economia de R$ 104 bilhões até 2030.

    Além disso, o texto sugere a possibilidade de congelamento de salários por três anos com reajuste da inflação até 2030 para atingir uma economia de R$ 232,6 bilhões.

    Mais:

    Guedes diz que Brasil pode crescer só em 2022 e revela 'não' de Bolsonaro à CPMF
    'Está causando uma verdadeira destruição', diz cientista sobre cortes de bolsas no Brasil
    Ministro da Defesa: cortes no orçamento podem afetar projetos estratégicos do Brasil
    'Fuga de cérebros': corte de bolsas fará cientistas deixarem o Brasil, diz especialista
    Tags:
    Banco Mundial
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar