13:07 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antonio, participam de cerimônia no Palácio do Planalto.

    Ministro do Turismo é indiciado pela PF por esquema de 'candidaturas-laranja' do PSL

    © Folhapress / Pedro Ladeira
    Brasil
    URL curta
    5203
    Nos siga no

    A Polícia Federal indiciou nesta sexta-feira (4) o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio (PSL), por suspeita de envolvimento no esquema de "candidaturas-laranja" do PSL em Minas Gerais.

    De acordo com a investigação da Polícia Federal, o ministro seria o comandante do esquema de desvio de recursos públicos por meio de candidaturas femininas de fachada nas últimas eleições. 

    O ministro do Turismo foi indiciado nesta semana por suspeita dos crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa —com pena de cinco, seis e três anos de cadeia, respectivamente. Outros 10 também foram indiciados pelo esquema nesta sexta-feira, mas não tiveram seus nomes revelados pela PF. 

    A suspeita é de que quatro candidatas pelo PSL no ano passado teriam sido usadas como laranja para burlar a exigência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de que os partidos destinem 30% dos recursos do fundo de campanha para candidaturas femininas. 

    Desde que a investigação eclodiu em fevereiro, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem afirmado que iria esperar as conclusões da Polícia Federal para ter uma definição sobre o futuro do ministro. Marcelo Álvaro Antônio, por sua vez, tem negado as acusações.

    Mais:

    Polícia Federal realiza buscas na sede do PSL em MG
    Laranjal do PSL: assessor do ministro do Turismo é detido em operação da PF
    Suspeitas de 'candidaturas laranjas' são investigadas, diz Moro em referência ao PSL
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar