14:43 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Previdência: agência do INSS na região central de São Paulo

    Previdência: Senado derruba destaques e votação vai para 2º turno

    ©Fotoarena/Folhapress
    Brasil
    URL curta
    324
    Nos siga no

    O Senado derrubou todos os destaques restantes propostos pelos parlamentaras para o texto da Reforma da Previdência nesta quarta-feira (2). A votação vai agora para o 2º turno. 

    Na terça-feira (1º), o texto principal da tinha sido aprovado por 56 votos a favor e 19 contra. Em seguida, os destaques que previam alterações começaram a ser discutidos.

    Após os senadores decidirem retirar da reforma a proposta que muda as regras para concessão do abono salarial (espécie de 14º salário), o que foi considerado uma forte derrota para o governo, a votação dos demais destaques foi adiada para quinta-feira.

    Atualmente, o trabalhador que ganha até dois salários mínimos tem direito ao benefício, regra que será mantida. O texto inicial da reforma, no entanto, previa que esse patamar caísse para um salário mínimo.

    Com isso, a economia que o governo previa com as mudanças nas leis vai diminuir para cerca de R$ 800 bilhões em dez anos. Críticos da reforma, no entanto, consideravam a alteração do abono extremamente dura, o que prejudicaria assalariados com renda mais baixa.

    O destaque para manter o abono do jeito atual foi proposto pela bancada do PT, para quem o benefício é importante na composição da renda familiar. 

    Votação pode atrasar

    Todas as outras propostas prevendo alterações no texto-base foram derrubadas. Segundo o calendário anterior, o 2° turno da votação está marcado para 10 de outubro, mas a data deve sofrer um atraso devido à pressão de alguns senadores. 

    A expectativa agora é de que o plenário aprove o texto. Depois que isso ocorrer, a reforma é promulgada pelo Congresso e se torna uma emenda à Constituição. As novas regras da Previdência passariam a valer a partir de então. 

    Mais:

    Cidades brasileiras registram atos em apoio ao presidente Jair Bolsonaro e Sergio Moro
    Esquerda em transe: derrota na Previdência mostra momento frágil
    'Não pode passar impune': Tabata Amaral deveria sair do PDT, diz Ciro Gomes
    Polêmica de Bolsonaro com nordestinos pode afetar votação da Reforma de Previdência?
    Tags:
    Jair Bolsonaro, economia, governo, congresso, reforma da previdência, Senado
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar