22:02 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio

    Bolsonaro sanciona Lei do Abuso de Autoridade com vetos a 19 pontos do texto

    © REUTERS / ADRIANO MACHADO
    Brasil
    URL curta
    264
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta quinta-feira (5) a Lei do Abuso de Autoridade, vetando 19 pontos dos 108 dispositivos do texto. Agora o Congresso decide se mantêm ou derruba os vetos de Bolsonaro.

    Em discurso realizado no Palácio do Planalto, Bolsonaro afirmou que o espírito do projeto será mantido e que quer “combater o abuso de autoridade, mas não podemos botar um remédio excessivamente forte, de modo que venha a matar o paciente".

    Anteriormente, o presidente Jair Bolsonaro havia dito que iria vetar 36 itens da Lei do Abuso de Autoridade, mas depois o Palácio do Planalto informou que foram 19 dispositivos vetados.

    ​Em particular, Bolsonaro vetou o artigo 9º, que definia abuso de autoridade "decretar medida de privação da liberdade em manifesta desconformidade com as hipóteses legais"; o artigo 11º, que criminalizava o ato de "executar a captura, prisão ou busca e apreensão de pessoa que não esteja em situação de flagrante delito ou sem ordem escrita de autoridade judiciária, salvo nos casos de transgressão militar ou crime propriamente militar, definidos em lei, ou de condenado ou internado fugitivo"; e o artigo 17º que penalizava o policial que utilizasse algemas em presos "quando manifestamente não houver resistência à prisão".

    "Com essa medida garantimos que a essência do projeto foi preservada, sem prejuízo a juízes, promotores, policiais e demais autoridades no exercício de suas funções", afirmou o presidente na última quarta-feira.

    Mais:

    Após sinais contrários, Bolsonaro defende Teto de Gastos
    Com aliado de Bolsonaro fora do governo, Itália quer se reaproximar da União Europeia
    Ataques de Bolsonaro podem favorecer Moro rumo às eleições de 2022?
    Tags:
    Congresso, autoridades, lei, Sergio Moro, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar