13:47 25 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1 0 0
    Nos siga no

    Manifestantes bloquearam o trânsito na avenida Brasil, no Rio de Janeiro, no início desta tarde, em protesto pela morte de um pedreiro durante uma incursão da polícia na Vila Kennedy nesta manhã.

    Depois de uma paralisação que durou pouco mais de uma hora, parte da via foi liberada, por volta das 14h. No entanto, outra pista, no sentido oposto, continua com retenção. 

    ​Antes, um ônibus e outro veículo chegaram a ser queimados por moradores na altura da comunidade. De acordo com o jornal Extra, a polícia usou bombas de gás lacrimogêneo para dispersar a multidão. 

    Na manhã desta terça-feira, o pedreiro José Pio Baía Júnior, de 45 anos, foi morto após ser baleado durante uma obra em uma casa da Villa Kennedy, na Zona Oeste da capital fluminense. Segundo testemunhas, ele estava segurando um martelo e teria sido atingido pelas costas durante uma operação do 14º Batalhão de Polícia Militar na localidade. 

    Em vídeo divulgado nas redes sociais, o dono do imóvel onde ocorreu o incidente afirmou que a polícia chegou atirando na localidade quando Júnior trabalhava na construção de uma laje na residência. 

    Segundo o G1, a PM alegou que seus agentes foram alvo de criminosos armados durante a operação do 14º BPM (Bangu) na comunidade, na saída da Avenida Brasil. E, logo em seguida, foram informados sobre um homem ferido no local. Moradores da região, por sua vez, acusaram os policiais de terem atirado.

    Mais:

    'Quem mora em bairro nobre não sofre com o caveirão': é hora de desmilitarizar a polícia? (VÍDEO)
    Rio de Janeiro: 71 policiais militares mortos em 2018
    Menina de 11 anos morre baleada com tiro no peito no Rio de Janeiro, moradores acusam a PM
    Tags:
    tiroteio, Brasil, Rio de Janeiro, Polícia Militar, PMERJ, PM
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar