02:38 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio

    Adolescente invade escola no RS com machadinha e deixa feridos

    © Foto / Luiz Fabiano/Pref.Olinda
    Brasil
    URL curta
    42212
    Nos siga no

    Um adolescente invadiu o Instituto Estadual Educacional Assis Chateaubriand, em Charqueadas, na região metropolitana de Porto Alegre, e deixou pelo menos seis alunos e uma professora feridos na tarde desta quarta-feira (21).

    Segundo informações da Brigada Militar (BM), divulgadas pelo portal G1, o adolescente fugiu e após algumas hora de buscas, foi capturado e levado para a Delegacia de Polícia de Charqueadas para prestar depoimentos.

    Ainda segundo a corporação, as vítimas não tiveram ferimentos graves, foram encaminhadas ao Hospital de Charqueadas e não correm riscos.

    Os alunos feridos são dois meninos, uma menina de 14 anos, uma menina de 13 anos e duas meninas de 12 anos.

    Segundo a polícia, o autor do ataque tem 17 anos e seria ex-aluno da escola.

    ​O Corpo de Bombeiros e a Brigada Militar estão no local para prestar apoio.

    O delegado Marco Aurélio Schalmes, da Polícia Civil de Charqueadas, contou que o garoto entrou pelos fundos da escola e seguiu para uma sala de aula. Ele lançou um coquetel molotov, mas não feriu ninguém. Em seguida passou a atacar os alunos com uma machadinha.

    Ele só parou quando foi imobilizado por um professor de educação física do colégio, que conseguiu desarmar o criminoso, mas o deixou escapar e fugiu pulando o muro da escola.

    O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), escreveu no Twitter que o vice-governador, Ranolfo Vieira Júnior, está a caminho da escola para prestar apoio.

    ​No dia 13 de março, um adolescente e um jovem invadiram uma escola estadual na cidade de Suzano, grande São Paulo, e deixaram sete pessoas mortas, sendo cinco alunos e duas funcionárias da instituição. Os criminosos morreram na ação e eram ex-alunos do colégio.

    Mais:

    Especialistas discordam se armas liberadas no Brasil evitariam massacres como os dos EUA
    Dark web, armas e jovens frustrados: o que o Brasil pode fazer com o pós-Suzano?
    Tags:
    machado, feridos, Porto Alegre, Rio Grande do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar