09:21 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1105
    Nos siga no

    No regulamento do decreto sobre armas do presidente Jair Bolsonaro foi ampliada a potência de armas que os cidadãos comuns podem adquiri, mas o acesso à compra de fuzis para a população em geral foi vetado pelo Exército Brasileiro.

    De acordo com o texto que regulamenta um dos decretos sobre armas do presidente Jair Bolsonaro, publicado em junho, pistolas como a 9mm e a .45, que eram de uso restrito para forças de segurança passaram a ser liberadas com o projeto do governo. As novas regras foram publicadas no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (15).

    Entre as armas que estão vetadas para os cidadãos comuns estão incluídos os fuzis de diversos calibres, como 5.56mm e 7.62mm.

    Lançamentos de pistolas foram uma tônica nos estandes das principais empresas de armas na LAAD 2019
    © Sputnik / Thiago de Araújo
    Lançamentos de pistolas foram uma tônica nos estandes das principais empresas de armas na LAAD 2019
    O decreto 9.785 alterava uma série de outras normas sobre posse e porte de armas acabou revogado pelo próprio Jair Bolsonaro. Já o decreto 9.847, que garante a ampliação da potência permitida aos cidadãos está vigente.

    Os decretos editados por Bolsonaro que ampliaram a compra de armas pela população ainda devem ter a sua constitucionalidade analisada pelo Congresso Nacional e pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

    Mais:

    Apoiadores do decreto de armas de Bolsonaro estão chamando Senado de 'vergonha do Brasil'
    Bolsonaro decide revogar decreto sobre porte de armas
    Especialista: Revogar decretos de armas não é recuo, mas mensagem para eleitorado
    Tags:
    Jair Bolsonaro, Exército, decreto, armas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar