16:54 24 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    353
    Nos siga no

    O ministro da Educação, Abraham Weintraub, se reuniu nesta semana com reitores e teria sinalizado que o bloqueio de verbas para universidades federais poderia ser revertido a partir de setembro.

    De acordo com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), o ministro da Educação informou que a expectativa de aumento da arrecadação de tributos em agosto, e o recebimento de dividendos pelo governo federal, podem permitir a mudança da política orçamentária do governo.

    O Ministério da Educação, em nota citada pelo G1, declarou que a pasta está articulando com o Ministério da Economia a possibilidade de reavaliar valores bloqueados, mas não confirmou a perspectiva de um descontingenciamento.

    "Na expectativa de uma evolução positiva nos indicadores fiscais do governo, o MEC vem articulando com o Ministério da Economia a possibilidade de ampliação dos limites de empenho e movimentação financeira a fim de cumprir todas as metas estabelecidas na legislação para a Pasta. Caso o cenário econômico apresente evolução positiva neste segundo semestre, os valores bloqueados serão reavaliados", dia a nota.

    Em 29 de março, foi anunciado pelo governo Federal um bloqueio de R$ 5,8 bilhões da Educação, sendo que R$ 2 bilhões da deste valor estão previstos para as instituições federais de ensino. O contingenciamento atinge diretamente as despesas de custeio e investimento das instituições.

    Mais:

    Educação: 40% da população brasileira não concluiu ensino fundamental
    Ex-ministros da Educação lançam manifestos contra cortes do governo Bolsonaro
    Em meio a caos na Educação, professor da UFRJ critica falta de diálogo por parte do governo
    Tags:
    ensino, universidade, Abraham Weintraub, educação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar