11:20 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    O ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro.

    Juiz nega liberdade a acusado de hackear Moro e outras autoridades

    © AP Photo / Eraldo Peres
    Brasil
    URL curta
    485

    O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, negou, nesta segunda-feira (12), o pedido para soltar o investigado Danilo Cristiano Marques, um dos presos no mês passado pela Polícia Federal (PF) acusado de invadir os telefones celulares do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e de outras autoridades.

    Ao analisar o caso, o magistrado entendeu que a prisão do investigado é necessária para não atrapalhar as investigações.

    "Ainda não foi esclarecido se os 60 chips encontrados com Danilo foram utilizados no procedimento empreendido por Walter para violação da intimidade das vítimas, e não se descarta a hipótese de que Walter obtinha os dados cadastrais das vítimas via invasão por aplicativo e repassava ao bando para a prática de estelionatos e fraudes bancárias", disse o juiz.

    A liberdade foi pedida pela Defensoria Pública da União (DPU), que alegou no processo que as acusações contra Danilo não têm relação com a quebra de sigilo das autoridades.

    De acordo com a PF, Danilo atuava em conjunto com Walter Delgatti Neto, que também está preso.

    Mais:

    Celular de Bolsonaro também foi alvo de suspeitos presos, diz Ministério da Justiça
    'Acho que fiz o certo', diz Manuela d'Ávila sobre contato com hacker de mensagens da Lava Jato
    Tags:
    Sergio Moro, preso, liberdade, hacker
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar