04:52 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), posa para uma foto atrás de um modelo de astronauta dos EUA. Ao seu lado está o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes. A foto foi tirada em um evento na embaixada dos Estados Unidos em comemoração à independência do país no dia 4 de julho de 2019.

    'Mudar o sistema': militar pode assumir o INPE, diz ministro

    © AP Photo / Carolina Antunes
    Brasil
    URL curta
    889
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (5), o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, anunciou que pode colocar um oficial da Aeronáutica à frente do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

    O ministro Marcos Pontes, no entanto, não informou o nome do oficial que pode assumir o cargo.

    Na sexta-feira (2), o diretor do INPE, Ricardo Galvão, foi avisado de que seria exonerado de seu cargo. A exoneração veio após o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, criticar a coleta de dados do instituto, que evidencia aumento do desmatamento na Amazônia em 88% em junho e 212% em julho.

    Na quinta-feira (1), Bolsonaro afirmou que os dados poderiam estar sendo publicados de "má-fé" e "para prejudicar o governo atual e desgastar a imagem do Brasil"

    Apesar de Galvão ter indicado cinco nomes como possíveis substitutos, Pontes disse que pode não levá-los em conta e que "vai mudar o sistema como um todo" em relação à coleta de dados do desmatamento. O ministro também afirmou que vê "uso incorreto dos dados do INPE".

    As declarações foram feitas na manhã desta segunda-feira (5) em entrevista à rádio Eldorado, conforme publicou o portal G1.

    Mais:

    Fala de Bolsonaro sobre desmatamento é um 'absurdo', diz pesquisador do INPE
    Desmatamento da Amazônia no Brasil aumenta em 60% em junho, diz INPE
    Após críticas de Bolsonaro, diretor do INPE diz que será exonerado
    Tags:
    Aeronáutica, Marcos Pontes, Jair Bolsonaro, Inpe
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar