00:02 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Deltan Dallagnol fala sobre a Lava Jato no Congresso da Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital, Rio de Janeiro, 7 de julho de 2016

    Deltan recebeu R$33 mil por palestra de empresa citada na Lava Jato

    © Foto / Fernando Frazão
    Brasil
    URL curta
    16214
    Nos siga no

    O procurador Deltan Dallagnol recebeu R$ 33 mil por uma palestra da empresa Neoway em março de 2018. A companhia já havia sido citada em delação como um possível caso de corrupção na Petrobras.

    A informação foi publicada nesta sexta-feira (26) em reportagem conjunta do The Intercept Brasil e da Folha de S. Paulo.

    De acordo com a publicação, a Neoway havia sido citada em 2016 durante as negociações para delação de Jorge Antonio da Silva Luz, operador do MDB. 

    Nos termos de colaboração com a Lava Jato, Luz afirma que pagou a Cândido Vaccarezza, ex-líder de governos do PT na Câmara que foi detido em 2017, para "arrumar o negócio" da Neoway na BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras.

    Em março de 2018, Deltan foi contratado para fazer uma palestra para a Neoway.

    Em resposta à Folha de S. Paulo, o coordenador da Lava Jato afirmou:

    "Não reconheço a autenticidade e a integridade dessas mensagens, mas o que posso afirmar, e é fato, é que eu participava de centenas de grupos de mensagens, assim como estou incluído em mais [de] mil processos da Lava Jato. Esse fato não me faz conhecer o teor de cada um desses processos. Se, por acaso, por hipótese, eu tivesse feito parte [do grupo no qual a Neoway apareceu em documentos], certamente não tomei conhecimento. Se soubesse não teria feito, e, sabendo, me afastei."

    Mais:

    Especialista: Governo Bolsonaro acerta ao anunciar contingenciamento de R$ 1,440 bilhão
    Fala de Bolsonaro sobre desmatamento é um 'absurdo', diz pesquisador do INPE
    Lavrov não acredita que Bolsonaro reconsidere sua posição em favor da manutenção dos BRICS
    Celular de Bolsonaro também foi alvo de suspeitos presos, diz Ministério da Justiça
    Economista avalia decisão de Bolsonaro de liberar recursos do FGTS
    Tags:
    Lava Jato, Deltan Dellagnol
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar