03:15 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    136
    Nos siga no

    O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse nesta quarta-feira que a liberação dos saques de contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) será limitado a R$ 500 neste ano.

    O anúncio oficial, em cerimônia no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, já foi planejado para esta quinta-feira.

    Em entrevista à Rádio Gaúcha, o ministro adiantou que o período de saque autorizado será de agosto deste ano a março do ano que vem.

    "Será uma coisa opcional. O trabalhador tem toda a liberdade de usar esse recurso ou não", disse Onyx, citado pela Agência Brasil.

    O político adiantou que, a partir do ano que vem, será permitido sacar um percentual sobre o valor na conta, que deverá ser maior para quem tem menos dinheiro na conta do FGTS. Esse percentual será detalhado no evento de hoje à tarde.

    O ministro reiterou que a medida vai injetar na economia mais de R$ 30 bilhões este ano e mais R$ 10 bilhões no ano que vem.

    Mais:

    Bolsonaro garante que não vai propor fim da multa de 40% do FGTS
    Governo pode liberar R$ 30 bi do FGTS, mas só se aprovar reforma da Previdência
    Governo estuda liberar saques em contas ativas do FGTS para estimular economia, diz Guedes
    Tags:
    Brasil, saques, FGTS, Onyx Lorenzoni
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar