04:49 26 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Os deputados Jair Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro falam com a imprensa. Foto de 26 de junho de 2016.

    Bolsonaro fala em 'beneficiar filho' e compara eleitor a 'maridão malandro' (VÍDEO)

    Agência Brasil / Fábio Rodrigues Pozzebom
    Brasil
    URL curta
    20531

    Nesta quinta-feira (18), durante uma transmissão ao vivo, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), defendeu a indicação de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como embaixador nos EUA e afirmou que pretende beneficiar seu filho.

    "Pretendo beneficiar filho meu, sim", disse o presidente brasileiro que também afirmou que "se puder dar um filé mignon para meu filho, eu dou". 

    A indicação do filho Eduardo Bolsonaro, deputado paulista do PSL, tem causado polêmica e controvérsia. A embaixada dos EUA é considerado o posto mais importante na diplomacia brasileira, com exceção do chanceler.

    Jair Bolsonaro vem defendendo e afirmando que pretende apontar o filho para o posto de embaixador. A efetivação, porém, depende da aprovação do Senado Federal.

    O presidente também afirmou que a indicação tem como objetivo aprofundar relações com os Estados Unidos, ressaltando que os EUA são "a maior potência econômica e militar do mundo".

    As declarações foram feitas durante sua transmissão ao vivo pelo Youtube, realizada semanalmente no canal Folha do Brasil.

    "Quem diz que não vai votar mais em mim, paciência [...]. É igual aquele maridão malandro. Está lá, felicíssimo com a mulher seis meses depois do casamento. Em um dia lá, a mulher queima o ovo dele. Ovo na frigideira, pra deixar bem claro. Pronto, já que acabar com o casamento. Não tem cabimento isso aí. Vai ter coisas que eu vou desagradar vocês", disse Bolsonaro.

    O presidente também defendeu que a indicação do filho não se trata de nepotismo e afirmou que os embaixadores anteriores desde 2003 foram indicações políticas "de esquerda" e não fizeram nada positivo para a relação com os EUA.

    Desde o final da Ditadura Militar todos os embaixadores brasileiros nos EUA vieram do centro de formação de diplomatas do Itamaraty, o Instituto Rio Branco. Ou seja, todos eram diplomatas de carreira. Caso seja efetivado, o filho do presidente seria a primeira indicação de fora da carreira diplomática a assumir o posto desde a redemocratização.

    Mais:

    Caso seja confirmado embaixador, Eduardo Bolsonaro poderá ganhar quase R$ 70 mil mensais
    Especialista revela novo enfoque do governo Bolsonaro em relação ao Mercosul
    Bolsonaro diz que filho Eduardo será atendido 'imediatamente' por Trump se for embaixador
    Relação distante entre Maia e Bolsonaro prejudicou primeiro semestre legislativo, diz especialista
    Tags:
    Eduardo Bolsonaro, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar