10:43 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    A bandeira da União Europeia

    Qual o peso do comprometimento ambiental do Brasil para o acordo UE-Mercosul?

    © Sputnik / Irina Kalashnikova
    Brasil
    URL curta
    261
    Nos siga no

    O Mercosul e a União Europeia (UE) finalizaram nesta sexta-feira o histórico acordo comercial bilateral que já vinha sendo negociado há 20 anos. A Sputnik Brasil conversou com a especialista Maria Beatriz de Abulquerque David sobre a importância do comprometimento ambiental para as negociações.

    Na última quinta-feira, o presidente da França, Emmanuel Macron, disse que não assinaria nenhum acordo comercial com o Brasil se o presidente Jair Bolsonaro se retirasse do acordo climático de Paris, ameaçando colocar uma trava nas negociações comerciais UE-Mercosul.

    ​Ao comentar as pressões feitas pelo presidente francês, Emmanuel Macron, contra o Brasil, a professora de Economia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Maria Beatriz de Albuquerque David, disse à Sputnik Brasil que a Europa sempre coloca a questão ambiental como prioritária nas negociações.

    "Essa era uma condição sine qua non para a Europa. Não só para a França, que colocou isso mais claro, mas a Alemanha e a Noruega já tinham dito claramente que as questões ambientais eram centrais", observou.

    A Europa em relação ao Brasil privilegia a questão ambiental como central nas suas negociações. Então firmar um acordo entre Mercosul e a União Europeia vai vir com todas as questões ambientais que se possa pensar. Isso não significa o relaxamento de nenhuma causa ambiental", acrescentou a especialista.

    A professora de Economia, que, por parte da ONU, chegou a participar de uma fase da discussão do acordo nos anos 1998 a 2002, afirmou que o acordo é positivo para ambas as partes.

    "Eu acho que tem vantagens para ambas as partes. A União Europeia queria o acordo para ter mais espaço em termos de produtos industrializados e os países do Mercosul queriam um tratamento melhor com os produtos que eles são mais competitivos", disse.

    De acordo com ela, é uma boa notícia que ele tenha saído, principalmente porque o Brasil hoje não considera o Mercosul um ponto importante no seu comércio.

    ​A especialista destacou também que o acordo é positivo inclusive por comprometer o Brasil com uma relação internacional mais aberta, ao invés de "simplesmente privilegiar uma relação com os EUA".

    Mais:

    Moeda comum no Mercosul: proposta viável de Bolsonaro ou apenas anúncio bombástico?
    Após 20 anos de negociações, Mercosul e União Europeia fecham acordo
    Acordo Mercosul-UE: muita calma nessa hora, diz especialista
    Tags:
    G20, União Europeia, Mercosul, acordo, Emmanuel Macron, Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar