02:53 08 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, fala com a imprensa após visita ao Ministério da Educação, 25 de abril de 2019

    Ibope: aprovação de Jair Bolsonaro cai pra 32%

    © Foto / Agência Brasil/Marcos Corrêa
    Brasil
    URL curta
    1470
    Nos siga no

    Segundo a pesquisa Ibope, divulgada nesta quinta-feira, a aprovação do governo Jair Bolsonaro é de 32%, e a reprovação é de 32%.

    Segundo a pesquisa anterior, aprovação de Bolsonaro era de 35%, e a reprovação de 27%. Para 47% dos entrevistados, o governo Bolsonaro é melhor do que o de Michel Temer, e para 17% o atual governo é pior.

    A pesquisa mostra que a avaliação sobre o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) é ótima/boa para 32%. Pelo menos 32% consideram o atual governo regular, e outros 32% consideram o governo péssimo. O os 3% restantes não sabem ou não responderam.

    ​A pesquisa foi encomendada pela CNI e foi realizada entre os dias 20 e 23 de junho. No total, 2 mil pessoas de 126 municípios foram entrevistadas. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

    Em abril, uma outra pesquisa pesquisa do Ibope sobre a aprovação do presidente apresentou os seguintes números: Ótimo/bom: 35%; Regular: 31%; Ruim/péssimo: 27%; Não sabe/não respondeu: 7%.

    ​De acordo com a pesquisa, Bolsonaro tem índice de ótimo/bom inferior a praticamente todos os mandatos presidenciais com mesmo período de governo antes dele. Seu percentual supera somente o de FHC, no 2º mandato (22% em março de 1999), o de Dilma Rousseff também no 2º mandato (12% em março de 2015), e o de Michel Temer (14% em setembro de 2016).

    Mais:

    Especialista: 'Banco de talentos' de Bolsonaro para nomeações é avanço, difícil será a execução
    Em comitiva de Bolsonaro, avião da FAB com 39 kg de cocaína está tirando brasileiros do sério
    'Fora Temer' é sucedido por 'Fora Bolsonaro' que está levando brasileiros ao ápice
    Tags:
    pesquisa, aprovação, Ibope, Jair Bolsonaro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar