09:33 13 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    311
    Nos siga no

    Uma reunião com o presidente dos EUA, Donald Trump, foi colocada na agenda que o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, e vai acontecer durante a reunião do G20 que começa nesta semana no Japão, enquanto uma reunião com seu colega chinês, Xi Jinping, não aparece na programação.

    O governo brasileiro divulgou no dia 24 de junho uma agenda provisória que incluiu uma reunião com o presidente chinês na sexta-feira, 28 de junho, logo após a reunião informal dos líderes dos BRICS. No entanto, no programa divulgado na quarta-feira, a conversa com o líder asiático foi retirada.

    Fontes do governo, no entanto, disseram à Sputnik que o encontro com Jinping ainda está na mesa, mas as partes ainda não foram capazes de encaixá-lo nas agendas dos dois líderes.

    De acordo com esta última atualização da agenda divulgada pelo governo brasileiro, a rotina de Bolsonaro começará na manhã de sexta-feira, dia 28, com o secretário-geral da OCDE, José Angel Gurría Treviño, e com o presidente do Banco Mundial, David Malpass.

    Donald Trump, presidente dos EUA, recebe presente do seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, na Casa Branca
    © AFP 2020 / Brendan Smialowski
    Donald Trump, presidente dos EUA, recebe presente do seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, na Casa Branca

    Depois de receber um troféu dos líderes da Câmara de Comércio e Indústria do Japão no Brasil, o presidente realizará uma reunião informal com os líderes dos BRICS e depois cumprimentar o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, anfitrião da cúpula.

    À tarde, após a primeira sessão plenária da liderança do G20, Bolsonaro se reunirá com o presidente da França, Emmanuel Macron (o único líder europeu que o receberá), e depois com Trump, na segunda vez, eles se verão em poucos meses desde que o presidente brasileiro fez uma visita à Casa Branca, em março deste ano.

    No sábado, a primeira reunião será com os líderes dos membros do Grupo de Lima, que reúne países latino-americanos críticos do governo de Nicolás Maduro na Venezuela.

    Posteriormente, Bolsonaro realizará reuniões bilaterais com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi; com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Saman; com o primeiro-ministro japonês e o de Singapura, Lee Hsien Loong.

    Mais:

    Especialista: 'Banco de talentos' de Bolsonaro para nomeações é avanço, difícil será a execução
    Merkel quer 'conversa direta' com Bolsonaro sobre o desmatamento na Amazônia
    Bolsonaro exige punição severa de responsável por drogas em voo da FAB
    Tags:
    Shinzo Abe, diplomacia, relações bilaterais, G20, China, Japão, Estados Unidos, Brasil, Narendra Modi, BRICS, Emmanuel Macron, Xi Jinping, Donald Trump, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar