00:16 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio

    Após 'incômodo', governo brasileiro 'entendeu importância dos países árabes', diz executivo

    © Sputnik / George Yurievitch Ribeiro
    Brasil
    URL curta
    371
    Nos siga no

    Entre os dias 12 e 14 deste mês acontece, no Rio de Janeiro, o Congresso Mundial de Câmaras de Comércio. A Sputnik Brasil esteve lá conversou com Tamer Fawzy Mansour, da Câmara Árabe de Comércio, que reiterou a importância comercial desses parceiros para o Brasil.

    Tamer Fawzy Mansour é executivo de Relações Comerciais da Câmara Árabe de Comércio no Brasil. Ele ressaltou a presença de sua organização como parte da Câmara Internacional de Comércio. Mansour conta que a Câmara já participou em diversos eventos internacionais do setor e que é importante que eventos como o Congresso Mundial de Câmaras de Comércio aconteçam no Brasil.

    Apesar da tensão criada nos primeiros meses do governo do presidente brasileiros Jair Bolsonaro junto aos países árabes devido às intenções do Planalto de mudar a embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém, o executivo acredita que as relações seguem bem.

    "Ficou nítido e claro, sim, que a questão da mudança de embaixada deixou algum incômodo. Mas acho que foi muito esclarecido, economicamente falando, a importância dos países árabes. Então acredito também que o governo está trabalhando em cima disso e que hoje as coisas estão mais esclarecidas", acrescentou.

    Ao longo dos primeiros meses, a tensão comercial chegou a gerar temores de que os países árabes poderiam sancionar produtos brasileiros a depender do desenvolvimento da situação com Israel.

    Os países árabes são o principal destino das carnes halal brasileiras, mercado o qual o Brasil domina mundialmente. Em abril, Bolsonaro chegou a se reunir com representantes comerciais árabes no Brasil em um encontro articulado pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, atendendo a anseios do setor agropecuário brasileiro.

    "Acreditamos que o governo brasileiro entende muito bem a importância dos países árabes. Entendemos que os diversos setores, ministros e secretarias de estados estão entendendo a importância dos países árabes comercialmente economicamente falando. E por isso confiamos que a relação continua sendo excelente entre os países árabes e governo brasileiro", disse Tamer.

    O executivo também ressaltou que os países árabes tem no Brasil um parceiro necessário para a segurança alimentar e afirmou que sua organização busca aumentar investimentos mútuos.

    "A Câmara Árabe de Comércio no Brasil tem mais de 67 anos. Nosso objetivo principal é sempre aproximar e incrementar as relações econômicas, sociais e culturais entre o Brasil e os países árabes", afirmou Mansour, que destacou que o conjunto de países árabes representa o terceiro maior mercado comercial brasileiro.

    Congresso Mundial termina hoje

    A Sputnik Brasil realizou uma cobertura especial do Congresso Mundial de Câmaras de Comércio no Rio de Janeiro.
    Entre os representantes entrevistados, esteve também o presidente da Câmara de Comércio Brasil-Rússia, que destacaram o interesse de empresas do russas do setor de petróleo e gás em trabalhar no Brasil.

    O Congresso Mundial de Câmaras de Comércio teve início na quarta-feira (12) e termina nesta sexta-feira (14).

    O evento acontece a cada dois anos e esta foi a primeira vez que foi organizado na América Latina.

    Mais:

    Legislativo iraniano aprova lei de livre comércio com países da União Econômica Eurasiática
    Câmara de Comércio da Rússia espera 'boa química' entre Bolsonaro e Putin (VÍDEO)
    Secretário especial de Comércio Exterior: 'Nunca estivemos tão perto' do acordo Mercosul-UE (VÍDEO)
    Estatais russas de petróleo e gás estão de olho no Brasil, diz presidente de Câmara de Comércio
    Tags:
    Jair Bolsonaro, comércio, países árabes, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar