07:30 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O agora ex-ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Santos Cruz, durante reunião na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor no Senado.

    Demissão de Santos Cruz é formalizada após publicação no Diário Oficial da União

    © Foto / Agência Brasil/Marcelo Camargo
    Brasil
    URL curta
    210
    Nos siga no

    A saída do general Carlos Aberto dos Santos Cruz da Secretaria de Governo da Presidência foi oficializada hoje após publicação de decreto no Diário Oficial da União. No mesmo texto, Bolsonaro nome o general Luiz Eduardo Ramos para a vaga.

    "O presidente da República, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,caput, inciso I, da Constituição, resolve EXONERAR Carlos Alberto dos Santos Cruz do cargo de Ministro de Estado Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República", diz o decreto.

    Santos Cruz deixou o governo ontem após reunião com Jair Bolsonaro no Planalto. O ministro teve a imagem desgastada após um trecho descontextualizado em uma entrevista ter circulado na internet. Na gravação, o general teria dado margem para interpretação de que pretendia regulamentar a mídia, o que causou uma avalanche em redes sociais impulsionada principalmente pelo filho do presidente, Carlos Bolsonaro.

    Em carta distribuída à imprensa, o agora ex-ministro deixa claro que foi demitido do cargo. Santos Cruz agradeceu servidores da pasta, parlamentares, governadores, prefeitos e veículos de imprensa, além do próprio Bolsonaro e familiares. Ele também mencionou autoridades do Judiciário e organizações da sociedade civil.

    Bolsonaro se manifestou sobre o assunto por meio de nota lida pelo porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo. No breve texto, o presidente disse agradecer ao general pelo trabalho executado e que a saída do governo não implicaria no fim da amizade, da admiração e do respeito entre os dois.

    Mais:

    Guru de Bolsonaro diz que não falará mais em política e alerta que Brasil 'vai se danar'
    Tags:
    Otávio Rêgo Barros, General Santos Cruz, Ministério da Secretaria de Governo, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar