18:55 25 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Ministro da Justiça, Sergio Moro, discursa na Secretaria de Estado de Segurança Pública, Brasília, 19 de fevereiro de 2019

    OAB recomenda afastamento de Moro

    © AFP 2019 / Sérgio Lima
    Brasil
    URL curta
    28569

    A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) recomendou nesta segunda-feira (10) o afastamento temporário do ministro Sergio Moro do cargo após o vazamento de conversas em que o então ministro da Lava Jato combina ações com membros do Ministério Público Federal (MPF).

    Em nota publicada em seu site, a OAB ressalta que as informações ainda precisam ser apuradas e que é preciso "prudência", mas ressalta a "perplexidade" diante do quadro "tanto pelo fato de autoridades públicas supostamente terem sido “hackeadas”, com grave risco à segurança institucional, quanto pelo conteúdo das conversas veiculadas, que ameaçam caros alicerces do Estado Democrático de Direito."

    "Este quadro recomenda que os envolvidos peçam afastamento dos cargos públicos que ocupam, especialmente para que as investigações corram sem qualquer suspeita", afirma a OAB.

    No domingo, o The Intercept publicou conversas do então juiz Sergio Moro e membros da força-tarefa da Lava Jato como o procurador Deltan Dallagnol. As conversas mostram uma possível atuação conjunta de Moro e a discussão de estratégias para barrar uma entrevista do ex-presidente Lula.

    O vazamento colocou em xeque a operação anti-corrupção e segue repercutindo em Brasília. 

    Mais:

    Bolsonaro ainda não apresentou plano para o Brasil, dizem presidentes da Câmara e do Senado
    Site: Moro e Dallagnol combinavam atuações na Lava-Jato
    Conversas entre Moro e Dallagnol podem anular processos da Lava Jato, dizem juízes
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar