12:28 20 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    543
    Nos siga no

    Após a acusação de agressão e estupro por uma mulher contra o jogador da seleção brasileira Neymar, o presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa do atacante, afirmando que o atacante está "num momento difícil", mas que acredita nele.

    Ao participar lançamento do projeto Juntos pelo Araguaia, em Aragarças (GO), Bolsonaro comentou nesta quarta-feira (5) o escândalo envolvendo o jogador da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain.

    "Espero dar um abraço no Neymar antes do jogo. É um garoto. Está num momento difícil, mas eu acredito nele", disse o presidente em entrevista coletiva.

    Em meio à polêmica envolvendo o seu principal jogador, a seleção brasileira faz amistoso de preparação para a Copa América nesta quarta-feira às 21h30 contra o Qatar. 

    Durante a entrevista coletiva, Bolsonaro afirmou que pretende comparecer ao estádio Mané Garrincha para a partida entre Brasil e Catar.

    Entenda o caso

    Foi noticiado em 1º de junho que o atacante Neymar foi acusado de ter estuprado e agredido uma mulher, que não teve a identidade revelada, em 15 de maio, em Paris.

    Posteriormente, o jogador decidiu se manifestar publicamente através das redes sociais. Ao negar ter cometido o crime, ele divulgou trechos de conversas que teve com a mulher, além de fotos íntimas que ela enviou para o jogador.

    A publicação da troca de mensagens nas redes sociais rendeu a Neymar uma intimação por parte da delegacia de crimes, que exigiu explicações sobre a postagem das conversas com a mulher, tendo em vista que a divulgação de imagens íntimas sem consentimento é crime passível de prisão.

    Enquanto patrocinadores de Neymar manifestaram preocupação com o caso, o atacante se apresentou e treinou normalmente com a seleção brasileira, recebendo apoio dos companheiros da equipe e sendo blindado pela CBF, que ofereceu assessoria jurídica ao jogador.

    Mais:

    Bolsonaro: 'será que não está na hora de termos um evangélico no STF?'
    'Já passei noites sem dormir e já chorei', diz Bolsonaro sobre Presidência da República
    Bolsonaro comenta queda do PIB: 'Já falei que não entendia de economia?'
    Tags:
    Seleção Brasileira, Paris, agressão, Jair Bolsonaro, estupro, Neymar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar