08:02 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante cerimônia de assinatura do decreto que mudou regras sobre uso de armas e munições, no Palácio do Planalto, Brasília, 7 de maio 2019

    Bolsonaro sobre reforma política: 'quem decide é o Parlamento'

    © AFP 2019 / EVARISTO SA
    Brasil
    URL curta
    412

    O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse neste sábado que a a reforma política deve partir do Congresso Nacional.

    "Minha experiência [mostra] que, geralmente, reforma política nasce dentro da Câmara dos Deputados. O presidente pode dar opiniões sobre um ou outro assunto, se a Câmara tiver clima para aprová-la. Fora isso, quem decide é o Parlamento", disse Bolsonaro aos jornalistas neste sábado, em Brasília, citado pela Agência Brasil.

    "Reforma Política sempre tem que ter o consenso do Parlamento. Não adianta o Executivo querer uma reforma porque vai para a demagogia", completou.

    O presidente aproveitou para comentar sobre a reforma da Previdência e novas regras para Estados e municípios.

    "Nós gostaríamos que fosse tudo junto, mas como tem partidos que querem que aprove corrido [separado], tem um impasse dentro da Câmara. Eu não tenho nada a ver com isso. A Câmara que decide agora", declarou o presidente, ao defender a aprovação do texto enviado pelo governo federal. Ele manifestou a expectativa de que a comissão especial da Câmara dos Deputados vote o texto em, no máximo, 20 dias.

    O relator da comissão que analisa o projeto na Câmara, o deputado federal Samuel Moreira (PSDB-SP), prometeu apresentar seu relatório até o próximo dia 15. Moreira também é favorável a discutir a possibilidade de propor novas regras para a previdência de estados e municípios. As propostas, no entanto, ainda serão discutidas com os líderes partidários.

    Mais:

    Fim do Mercosul? Bolsonaro pode tentar acordo de livre comércio com os EUA, diz argentino
    'Já passei noites sem dormir e já chorei', diz Bolsonaro sobre Presidência da República
    Bolsonaro: 'será que não está na hora de termos um evangélico no STF?'
    'Pacto' de Toffoli com Bolsonaro compromete imparcialidade do STF, diz cientista político
    Minado por Bolsonaro e parlamentares, Moro enfrenta dificuldades fora do Judiciário
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar