11:34 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Apoiadores do presidente brasileiro Jair Bolsonaro caminham pela Avenida Paulista em defesa do governo atual, São Paulo, 26 de maio de 2019

    Inimputabilidade de esfaqueador reacende indagação sobre 'quem mandou matar Bolsonaro'

    © AFP 2019 / Nelson Almeida
    Brasil
    URL curta
    Por
    1740
    Nos siga no

    A conclusão da Justiça de que Adélio Bispo de Oliveira, que esfaqueou Bolsonaro, é inimputável por ter transtorno mental, acabou causando indignação nos apoiadores do presidente do Brasil, fazendo com que surgisse a hashtag #QuemMandouMatarBolsonaro.

    Na quinta-feira (27), foi divulgado que o juiz Bruno Savino, da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG), encerrou o caso de Adélio Bispo de Oliveira, que deu facada em Jair Bolsonaro, considerando-o portador de transtorno mental e incapaz de compreender o crime cometido e de responder por seus atos.

    Preso desde setembro, Adélio Bispo de Oliveira foi examinado por médicos psiquiatras, que diagnosticaram o réu com Transtorno Delirante Persistente. Mesmo com diagnóstico médico de comprovação do transtorno, apoiadores do presidente do Brasil até agora não conseguem engolir a facada e sugerem que alguém tenha encomendado a morte de Jair Bolsonaro.

    A hashtag #QuemMandouMatarBolsonaro já está no topo dos assuntos mais comentados no Twitter, reunindo postagens tanto de indagação como de resposta à pergunta feita.

    Internauta espera que as investigações continuem, mesmo com a conclusão da Justiça sobre Adélio Bispo.

    ​O laudo médico não agradou a todos, fazendo com que sejam sugeridas outras perguntas.

    ​Há quem acredite que Bolsonaro tenha arquitetado a facada para "não comparecer aos debates".

    ​"Ninguém" surge como resposta à pergunta.

    ​Antiga filiação de Adélio Bispo ao PSOL foi usada por internauta.

    ​Um meme.

    ​A decisão do juiz Bruno Savino determina a permanência de Adélio no presídio federal em Campo Grande (MS) até o julgamento. Mesmo que ele seja condenado, Adélio Bispo teria a chamada absolvição imprópria, sendo internação compulsória aplicada como medida de segurança.

    Mais:

    Milhões urgentes para compra de blindados para famílias Bolsonaro e Mourão geram polêmica
    Em ato pró-Bolsonaro no Rio, pautas vão desde a nova Previdência até o fechamento do STF
    Bolsonaro falha com policiais na Reforma da Previdência, dizem civis e militares
    Tags:
    hashtag, facada, Twitter, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar