07:50 18 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Bandeiras da China e do Brasil

    Vice de Bolsonaro, em Pequim, reforça parceria Brasil-China

    © AP Photo/ Andy Wong
    Brasil
    URL curta
    561

    O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, participou nesta quinta-feira, em Pequim, da quinta reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban), informou Agência Brasil.

    "Tanto o vice-presidente Qishan quanto eu concordamos que a Cosban tem que ser a instância solucionadora de todas as questões que envolvem Brasil e China, até para dar uma organização e método nesse nosso relacionamento", afirmou Mourão aos jornalistas após a reunião. 

    O vice-presidente declarou ter defendido os frigoríficas brasileiros, a abertura do mercado local para a venda de aviões da Embraer e a exportação de sementes geneticamente modificadas para o país asiático.    

    "As principais questões, que é a verificação das nossas plantas frigoríficas, a questão das aeronaves da Embraer, a questão das sementes geneticamente modificadas, elas foram apresentadas", disse Mourão. 

    O vice-presidente do Brasil será recebido nesta sexta-feira, na capital chinesa, pelo presidente do país, Xi Jinping.

    A China é, desde 2009, o principal parceiro comercial do Brasil. A corrente de comércio bilateral alcançou, em 2018, US$ 98,9 bilhões (exportações de US$ 64,2 bilhões e importações de US$ 34,7 bilhões). O comércio bilateral caracteriza-se por expressivo superávit brasileiro, mantido há nove anos, e que, em 2018, atingiu recorde histórico de US$ 29,5 bilhões, informou Agência Brasil.

    Mais:

    Após visita de Mourão, Brasil e China fecham acordo sobre disputa do açúcar na OMC
    Tensão comercial entre EUA e China 'afunda' mercados emergentes: Brasil atinge pior índice
    Brasil seria temido por Rússia e China se tivesse bomba nuclear, diz filho de Bolsonaro
    Ministra da Agricultura vê 'oportunidade' para Brasil na guerra comercial China-EUA
    Análise: objetivo dos EUA é expulsar China do Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar