00:49 26 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Jair Bolsonaro chegando ao encontro no Palácio do Planalto em Brasília (foto de arquivo)

    Bolsonaro cita 'pressão' e cancela participação em jantar que o homenagearia em Nova York

    © AP Photo / Eraldo Peres
    Brasil
    URL curta
    2994

    O presidente Jair Bolsonaro cancelou sua viagem para Nova York, onde participaria de jantar da Câmara de Comércio Brasil-EUA para receber uma homenagem da organização, que o indicou como "pessoa do ano". Envolto em polêmicas devido à presença de Bolsonaro, o evento recebeu recusa de sua primeira sede além de perda de patrocínios.

    A informação foi divulgada através de nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência nesta sexta-feira (3). No texto, a secretaria afirma que a decisão foi tomada devido à "ideologização" da atividade devido às críticas do prefeito de York, Bill de Blasio, e da pressão exercida sobre as empresas patrocinadoras. A nota divulgada é assinada pelo gabinete do porta-voz de Bolsonaro, Otávio Rêgo Barros.

    O prefeito Bill de Blasio criticou a presença do presidente brasileiro na cidade chamando-o de homofóbico, racista e dizendo que ele é um homem perigoso. Além disso, de Blasio parabenizou o Museu de História Natural, que se recusou sediar o evento que homenagearia Bolsonaro.

    ​Já as empresas Delta Airlines, a consultoria Bain & Company e o jornal Financial Times retiraram o patrocínio e o apoio ao evento devido às polêmicas em torno do presidente brasileiro.

    Abaixo, leia o texto completo divulgado pela Presidência:

    O Presidente da República agradece a homenagem proposta pela Câmara de Comércio Brasil-EUA, ao escolhê-lo "Personalidade do Ano de 2019".

    Entretanto, em face da resistência e dos ataques deliberados do Prefeito de Nova York e da pressão de grupos de interesses sobre as instituições que organizam, patrocinam e acolhem em suas instalações o evento anualmente, ficou caracterizada a ideologização da atividade.

    Em função disso, e consultados vários setores do governo, o Presidente Bolsonaro decidiu pelo cancelamento da ida a essa cerimônia e da agenda prevista para Miami.

    Gabinete do Porta-Voz da Presidência da República

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar