15:50 21 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Jair Bolsonaro em Brasília.

    Homenagem a Bolsonaro em Nova York sofre novo desfalque

    © AP Photo / Eraldo Peres
    Brasil
    URL curta
    8111

    O jornal Financial Times anunciou que deixará de ser patrocinador do jantar oferecido pela Câmara de Comércio Brasil-EUA, que homenageará o presidente Jair Bolsonaro, em Nova York.

    Esse não é o primeiro revés do evento que homenageará o atual presidente brasileiro. Anteriormente o Museu de História Natural de Nova York voltou atrás e se negou a sediar o evento na cidade. A medida foi comemorada pelo prefeito de Nova York, Bill de Blasio, que chamou Bolsonaro de racista e homofóbico.

    ​Na semana passada, Bolsonaro se envolveu novamente em polêmica ao dizer a repórteres durante um café da manhã que se alguém "quiser vir aqui [no Brasil] fazer sexo com uma mulher, fique à vontade" e que "o Brasil não pode ficar conhecido como paraíso do mundo gay".

    ​O presidente brasileiro também teria dito que as declarações do prefeito de Nova York encontram motivo no apoio de Brasília ao governo de Donald Trump.

    Segundo o jornal britânico The Guardian, a medida do Financial Times reflete uma campanha contra Bolsonaro feita por grupos ativistas dos direitos LGBTQ como o GLAAD.

    Outros grupos que já saíram da organização do jantar pelo mesmo motivo foram a Delta Airlines e a Bain&Company.

    Entre os patrocinadores ainda há diversas empresas multinacionais, tais como os bancos HSBC, Morgan Stanley e o Santander.

    Apesar de não participar do evento para Bolsonaro, o Financial Times teria declarado que apoiará outros eventos da Câmara de Comércio Brasil-EUA.

    O prêmio de "pessoa do ano" que será entregue a Bolsonaro já foi dado brasileiros como o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, o atual governador de São Paulo, João Dória, e o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar